Desenvolvedor afirma que a Sony já considerava um "PS4K" desde o ano passado

Por Redação | 20 de Abril de 2016 às 21h05

Após termos visto vários indícios de que um novo PS4 está a caminho, uma recente declaração dada por Lorne Lanning na última Game Informer Show, revela que a Sony já considerava o desenvolvimento de um novo gadget desde o ano passado, no mínimo. Em sua fala, o desenvolvedor – que também é o responsável pela criação do FPS Oddworld – afirma ter ido a um jantar destinado a figurões da indústria de games em 2015, durante a edição anterior do mesmo evento. Lá, durante uma conversa nos stands da DICE, ele teve a oportunidade de perguntar à ninguém menos que Sihuei Yoshida (o atual presidente da PlayStation) como deveria ser o sucessor do console atual.

Ao questionar sobre como seria o próximo console da japonesa, Lanning afirmou ouvir um "Na verdade você quer saber se..." de Yoshida, ao continuar perguntando se o diretor diria isso ao público no evento. Ele teria respondido novamente "É, isto é um 'se', apenas".

Embora a resposta não dê detalhes sobre característica alguma sobre o aparelho, o desenvolvedor norte-americano acredita que a Sony deve sim investir numa espécie de "PS4 e meio" como próximo lançamento, já que para ele (e para o próprio executivo), a tecnologia tem dado saltos muito longos a curtos períodos de tempo, algo que não se encaixa mais no ciclo de 5-7 anos que os consoles costumavam ter até a entrada desta sétima geração. Com isso, o ideal a ser feito seria apresentar um PlayStation 4 com melhorias significativas mas que não tornassem o modelo lançado em 2014 algo obsoleto.

Playstation 4K/4.5

A versão melhorada do PS4 deve custar US$ 500 e deve estar melhor adaptada a trabalhar com tecnologias de realidade virtual, também.

O advento do PC Gaming seria um dos maiores causadores disso, já que computadores precisam ser constantemente atualizados para se manter em dia com os lançamentos, já os consoles acabam reduzindo a qualidade dos títulos para rodá-los em condições satisfatórias com o passar do tempo. Para tornar o PlayStation mais competitivo aos gamers dos Windows, a Sony estaria disposta a por em xeque um dos maiores trunfos dos consoles: a garantia de que se terá títulos para seu dispositivo por muitos e muitos anos.

Embora muitos afirmem que a japonesa e sua concorrente, a Microsoft, não matariam as versões atuais dos PS4 e Xbox One, é inevitável que o lançamento mais recente se torne o foco das compras por parte dos usuários, das fabricantes e consequentemente das desenvolvedoras de jogos. Como você viu aqui no Canaltech, a Sony já está enviando kits de desenvolvimento com o novo hardware para o console que deve vir ao mercado antes do fim deste ano. Enquanto isso, no outro lado do mundo, Phil Spencer, chefão da divisão Xbox na Microsoft, afirmou que o One deve sim ganhar atualizações de hardware este ano, e ainda reiterou: isto não significa que você poderá abrir seu aparelho e realizar mudanças nele, como era possível na geração passada.

Vale lembrar que não são só os 36 milhões de donos do atual PS4 que não estão gostando da novidade: recentemente, o co-fundador da desenvolvedora BioWare, Greg Zeschuk, afirmou que diminuir o ciclo de vida dos consoles seria uma grande dor de cabeça também para as produtoras de games, já que elas teriam de se preparar para novas e cada vez mais potentes máquinas, com um menor tempo disponível para criar seus títulos.

Via: CNET