Dangerous Golf: bonito e promissor, mas ordinário

Por Redação | 05 de Junho de 2016 às 19h35
photo_camera Three Fields Entertainment

Criado pelos desenvolvedores de Burnout, Dangerous Golf aposta no estilo "puzzle destrutivo" do modo Crash de Burnout mas infelizmente se mostrou um tanto decepcionante. Com diferentes cenários bem diferentes dos amplos campos verdes de golfe, como cozinhas e salas, o Dangerous Golf tem como meta a maior destruição do espaço possível até encaçapar a bola. Sim, a ideia é tão simples quanto parece: simplesmente arremessar a bolinha em chamas por ambientes requintados e concluir o circuito de golfe acertando a bolinha no buraco.

Dangerous Golf

Uma diferença que torna o Golf bem menos divertido é a falta de dinamismo no cenário. O Crash Mode do Burnout, por exemplo, tem diferentes situações de trânsito, com carros voando e outrs interações que dão mais ritmo ao jogo. Já o Golf tem cenários estáticos se apegam às leis da física, o que torna o jogo mais tedioso.

A maior frustração do game é que ele precisa ser reiniciado toda vez que errar ou não tiver satisfeito com o placar, dificultando as experimentações. Isso faz com o que o jogador queira passar logo para a próxima fase por receio - ou canseira - de esperar carregar o game do zero.

Dangerous Golf está disponível para Xbox One, PS4 e PC, mas sem suporte a mouse e teclado para o último.

Com informações de Kotaku