Com personagem com Mal de Alzheimer, jogo indie discute os efeitos da doença

Por Redação | 14.05.2015 às 08:27

Por mais que todo mundo fique de olho nos grandes jogos que sempre chegam aos consoles, a verdade é que as melhores ideias estão nas mãos dos estúdios independentes. E um ótimo exemplo disso é o game Forget-Me-Knot, que chama a atenção exatamente por simular o efeito do Mal de Alzheimer para criar uma experiência interativa em que todos possam ter uma noção do que é ser vítima da doença.

Desenvolvido por um estudante de Game Design na Universidade de Albertay, na Escócia, o título faz com que o jogador se sinta deslocado e confuso no ambiente e tenha que juntar peças para reconstruir uma memória perdida, assim como acontece com quem sofre deste mal. Segundo Alexander Tarvet, criador do jogo, é preciso olhar fotos, ler velhas cartas e tentar se encontrar naquela que já foi a sua casa.

Em entrevista ao site MOTD Media, Tarvet explicou que imaginou o game como uma forma de fazer com que as pessoas enxerguem o mundo sob o ponto de vista de quem vê sua memória falhando a ponto de não saber mais onde ela está ou quem são as pessoas ao seu redor. E a perspectiva em primeira pessoa só ajuda a ampliar essa imersão.

O trailer divulgado ainda mostra um pouco mais da jogabilidade de Forget-Me-Knot e da capacidade de construir essa ambientação que mistura nostalgia e estranhamento de uma só vez. Ao recriar uma sala repleta de fotos e memórias, o game traz outros elementos que mostram o quanto o personagem se sente perdido ali, como a carta que diz que o que era um lugar de refúgio se transformou em algo que enche o indivíduo de tristeza.

Por mais que o vídeo esteja bem longe de ser empolgante, qualquer pessoa que já conviveu com alguém que sofre com o Mal de Alzheimer vai reconhecer o drama que o título retrata e a ótima forma como ele faz isso.

No entanto, apesar da boa recepção do game, Tarvet disse não saber exatamente quando Forget-Me-Knot vai ser lançado. Esperamos que em breve, pois boas ideias devem sempre sair do papel e ganhar o mundo.

Via: MOTD Media, Engadget, Alexander Tartev (YouTube)