Bungie e Activision anunciam separação; desenvolvedora mantém Destiny

Por Wagner Wakka | 10 de Janeiro de 2019 às 21h09
Captura/Youtube

A Bungie, desenvolvedora atual da franquia Destiny, anunciou nesta quinta-feira (10) o desligamento da parceria com a Activision, empresa com quem publicava seus jogos. Segundo relatos de funcionários, a desvanecedora considerou a separação como uma ótima notícia.

Em post em seu blog, a Bungie foi polida. “Nós aproveitamos com muito sucesso esta jornada de oito anos e gostaríamos de agradecer à Activision pela parceria com Destiny. Olhando para o futuro, estamos animados em anunciar os planos da Activision em transferir os direitos de publicação de Destiny para a Bungie. Com nossa marcante comunidade de Destiny, estamos prontos para publicar por nós mesmos, enquanto a Activision vai aumentar seu foco em suas próprias propriedades intelectuais”, diz a nota.

Também, no post, a empresa prometeu a seus usuários que vai continuar como cronograma de atualizações para Destiny 2. No ano passado, ela lançou o terceiro pacote de conteúdos para o game e primeira grande expansão, que não fez tanto barulho quanto as DLCs de Destiny 1. O Canaltech jogou esta expansão, Renegados, cuja review você pode conferir no site.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Rumores já apontavam que as vendas de Renegados não foram satisfatórias para a Activision, o que pode ter sido motivo principal da cisão. Pelo Twitter, a publicadora também agradeceu a parceria com a Bungie.

“Hoje, anunciamos planos para que a Bungie assuma os direitos de publicação totais e as responsabilidades da franquia Destiny. De agora em diante, a Bungie segue sozinha e desenvolverá a franquia, e a Activision vai aumentar seu foco em projetos próprios. A Activision e a Bungie estão comprometidas em trabalhar próximas durante o período de transição em nome da comunidade de jogadores de Destiny em todo mundo”, diz a nota.

A Activision ainda tem uma série de propriedades intelectuais, mas tem cortado custos como abandonar a série Skylanders e, agora Destiny. Contudo, ainda tem programado para este ano o lançamento de Sekiro: Shadows Die Twice, em 22 de março, com parceria da From Software; e o remake de Crash Team Racing. Neste ano, também deve lançar mais um jogo da sua principal IP, Call of Duty, geralmente anunciado em meados de abril.

Já a Bungie, além dos conteúdos de Destiny 2, também está desenvolvendo um outro jogo, ainda não anunciado, mas que conta com aporte de US$ 100 milhões da NetEase.

Esta é a segunda vez que a desenvolvedora se desliga de uma parceira. Em 2007, ela anunciou que estava se separando da Microsoft, de quem era subsidiária. Na época , ela produzia os jogos da série Halo, cujos direitos deixou com a ex-publicadora.

Fonte: Bungie

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.