Associação de eSports é criada para padronizar campeonatos e proteger jogadores

Por Redação | 18 de Maio de 2016 às 22h07

A fim de padronizar campeonatos e proteger jogadores de esportes eletrônicos, foi fundada na última sexta-feira (13) a World Esports Association (WESA). A iniciativa surgiu de oito das principais equipes de Counter Strike junto à Electronic Sports League (ESL). Além de estabelecer regras padrão para os campeonatos, a associação ajudará a representar os ciberatletas e também organizará a divisão da receita entre os times.

World Esports Association (WESA)

Representantes da WESA durante apresentação (Reprodução: Techradar)

Ralf Reichert, diretor administrativo da ESL, disse que “a formação da WESA é um marco em nosso caminho pelo crescimento global dos eSports, e estamos incrivelmente empolgados para trabalhar com alguns dos melhores times profissionais do mundo”. As equipes envolvidas são a Fnatic, Natus Vincere, EnVyUs, Virtus Pro, Gamers2, Faze Clan, mouseports e Ninjas in Pyjamas, e a WESA anunciou estar em conversa com empresas e equipes da América do Norte e também da Europa para aumentar ainda mais seu número de associados.

Para Alexander Kokhanovskyy, dono da equipe Natus Vincere, a associação é um grande passo para a indústria de eSports. “A parceria, se posso chamá-la assim, também faz com que a Natus Vincere e outros membros da WESA compartilhem dos lucros dos eventos organizados. Esse é um enorme passo para a indústria”, disse o jogador. “Esse é um grande sinal de que a indústria está reconhecendo o valor e a importância que os times têm. Estamos ansiosos para trabalhar com a WESA para fazer a diferença na cena”, declarou Thomas Oliveira, dono da equipe FaZe Clan.

A liga “Counter-Strike: Global Offensive” será a primeira a já seguir as regras estabelecidas pela associação.

Fonte: BusinessWire

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.