Análise | As Aventuras Iradas de Captain Spirit traz imaginação e emoção

photo_camera Square Enix/Dontnod

Falar de As Aventuras Iradas de Captain Spirit como um prelúdio de Life is Strange 2 ou até mesmo uma demo (como o título foi divulgado na PlayStation Network) é criar expectativas erradas. O que temos aqui é uma amostra da nova visão da desenvolvedora francesa Dontnod sobre um título que começou pequeno e conquistou o mundo com uma boa dose de emoção, empatia e grande senso de responsabilidade.

Tanto que, de uma proposta independente e considerada menor, Life is Strange ganhou o mundo. Ele apareceu na E3 do ano passado, com o anúncio do prelúdio Before the Storm aparecendo na conferência da Microsoft, algo que se repetiu neste ano. Não apenas foi grande a surpresa de ver o jogo no palco de uma das maiores apresentações da feira, mas também recebemos a notícia de que esse capítulo extra seria totalmente gratuito.

E foi assim que todo mundo conheceu Chris, o protagonista de As Aventuras Iradas de Captain Spirit. Lançado um dia antes da data anunciada, para alegria dos fãs, o título nos leva em uma viagem por um mundo de aventuras, heróis e combates épicos que só existem na imaginação de uma criança, não apenas como fruto de uma criatividade inerente à baixa idade, mas também como uma maneira de enfrentar uma realidade que nunca é tão lúdica e colorida.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Em vez de brincar com a viagem no tempo, a Dontnod utiliza a imaginação da criança para flertar com diferentes estilos de jogabilidade. Temos momentos a la Survival Horrors do passado, em que uma chave encontrada em um local abre a porta de outro, momentos de leitura de arquivos e observação de cenários para descoberta de senhas ou, ainda, um flerte com a jogabilidade de Flappy Bird, um metajogo por si só.

Tudo, claro, em um mundo fantástico em que o aquecedor de água se transforma em um monstro, caixas de papelão são armaduras e bonecos são a liga de heróis sob o comando de Captain Spirit, lutando contra um vilão dos mais terríveis. O carro do pai de Chris, por exemplo, é a nave que nos leva para o encontro com o antagonista e, também, para um dos momentos mais impactantes do jogo.

Brincadeiras de criança estão entremeadas a uma tragédia familiar em As Aventuras Iradas de Captain Spirit (Imagem: Divulgação/Square Enix)

Em meio às brincadeiras do pequeno estão as informações sobre o que aconteceu com a família claramente destruída, morando em uma casa caindo aos pedaços e tentando desesperadamente se agarrar ao que ainda resta de carinho. A sensação geral, porém, é de decadência, principalmente após uma tragédia que abalou tanto Chris quanto seu pai, cuja vida foi completamente desgraçada pelos eventos do passado.

Quem quiser, pode seguir um caminho mais objetivo do começo até o final. Se explorado completamente, As Aventuras Iradas de Captain Spirit tem uma duração média de duas horas, mas esse tempo pode ser encurtado para pouco mais de um quarto disso caso o jogador realize apenas as ações necessárias para o seguimento do episódio. Fazer isso, porém, seria um desperdício completo.

As Aventuras Iradas de Captain Spirit pode ser finalizado em meia hora, mas quem "rushar" vai perder muito (Imagem: Divulgação/Square Enix)

É por isso mesmo que esse texto foi iniciado indicando que pensar neste título como um prelúdio a Life is Strange 2 não é necessariamente correto, pois, mesmo com ele, sabemos pouco sobre o que o título vai tratar. O que temos aqui é uma amostra de abordagem, de diferentes jogabilidades que podem ser aplicadas pela Dontnod e, também, de seu motor gráfico aprimorado, que tornou a já bela arte da franquia ainda mais bonita.

Temos citações à cidade de Arcadia Bay, dos dois títulos anteriores, e também à Academia Blackwell. Porém, esta é uma história nova e, sendo assim, todo o destaque é dado a seus novos personagens e eventos, com a fria paisagem das proximidades do Natal e o sonho de uma criança nos levando a um passeio que é, ao mesmo tempo, bonito e triste.

Em As Aventuras Iradas de Captain Spirit, toda brincadeira tem um triste fundo de verdade (Imagem: Divulgação/Square Enix)

Olhando os desenhos de Chris e sua abordagem perante o mundo, é fácil pensar que estamos diante de uma aventura lúdica e até simplória, com minigames e exploração. Não precisa de muita análise, porém, para perceber que, como toda brincadeira, esta também tem um fundo de verdade, das mais duras.

Entranhar-se em um mundo particular é a forma de o pequeno lidar com a cruel realidade, na qual ele é apenas uma criança. Em seu mundo de sonhos, ele é o Captain Spirit, capaz de viajar pelo espaço, enfrentar monstros e salvar a Terra. No mundo real, porém, ele é apenas Chris, incapaz de proteger aquilo que mais importava em seu universo particular.

As Aventuras Iradas de Captain Spirit é gratuito e está disponível para PC, PlayStation 4 e Xbox One. Além disso, você ainda tem alguns meses para comprar a caixa de lenços, pois Life is Strange 2 chega em 24 de setembro às mesmas plataformas.

* O jogo foi testado no PlayStation 4.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.