Ações da Nintendo caem 18% após empresa dizer que lucrará pouco com Pokémon GO

Por Redação | 25 de Julho de 2016 às 10h39
photo_camera Divulgação

Com a popularização de Pokémon GO, a Nintendo vivenciou uma das maiores valorizações de sua história, com um aumento de mais de 200% em suas ações nas últimas semanas. No entanto, depois de emitir um comunicado explicando que o game de fato não é de sua autoria, a japonesa viu suas ações experimentarem nesta segunda-feira (25) sua maior queda desde 1990.

Além disso, a empresa também esclareceu que o impacto financeiro de Pokémon GO não será exatamente o que muitos esperavam. A participação econômica da Nintendo no aplicativo é de apenas 13%, já que ela é acionista da Niantic e da Pokémon Company, desenvolvedora e licenciadora do game, respectivamente. Também, a empresa afirmou que os lucros com o acessório Pokémon GO Plus, que são um produto integral da Nintendo, já estão contabilizados nas previsões para o ano fiscal.

Queda nas ações da Nintendo

Todas essas informações colaboraram para a desvalorização de 18% nas ações da empresa, que chegou a alcançar um declínio de US$ 6,59 bilhões mesmo depois de ter desfrutado de uma valorização de mercado de mais de US$ 17 bilhões em um curto espaço de tempo. Inclusive, na terça-feira passada (19), a companhia chegou a valer US$ 39,88 bilhões, valor superior à concorrente Sony.

Apesar de Pokémon GO não ser de autoria da Nintendo, muitos, incluindo uma grande quantidade de investidores, associaram o game à empresa japonesa, alavancando consideravelmente as ações da corporação centenária na Bolsa de Tóquio. A verdade, porém, é que Pokémon GO é um trabalho colaborativo entre Niantic e a Pokémon Company. Prova de que a Nintendo não faz parte do desenvolvimento do app é que seu logo nem mesmo aparece dentro do jogo.

Fonte: Bloomberg

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.