Varejistas e desenvolvedores mostram desconfiança no Wii U

Por Redação | 23.01.2014 às 18:05
photo_camera Revolução Digital

As más notícias sobre a Nintendo não param de chegar. Agora, fontes ligadas à desenvolvedora Electronic Arts afirmam que o Wii U estava morto para a empresa desde seu lançamento por ser visto como um console para crianças, um nicho de mercado no qual a empresa não estaria interessada.

O responsável pela declaração foi ouvido pelo site Computer and Videogames e não se identificou. A ausência de títulos da Electronic Arts para o Wii U, porém, é notória. Até o momento, a empresa lançou apenas quatro jogos para a plataforma da Nintendo: Madden NFL 13, FIFA 13, Need for Speed: Most Wanted e Mass Effect 3: Special Edition.

O game de ficção científica também foi alvo de comentários, por ser a única oferta para o Wii U que realmente traz funções exclusivas, reunindo todos os DLCs e contando com modos que utilizam o GamePad. Segundo a fonte anônima, porém, o título não se saiu bem nas vendas e desmotivou a empresa a pensar com carinho na plataforma.

O sentimento seria compartilhado por outras desenvolvedoras, como a Activision, e também por empresas do varejo. Para uma série de personalidades do ramo, ouvidas pelo site MCV, Mario Kart 8 é a última esperança do Wii U, por ser um título que atrai audiências globais e pode, por si só, motivar a compra do console.

Para que isso aconteça, porém, uma redução de preço é essencial. Hoje, o Wii U é vendido no Reino Unido por £ 299,99 (cerca de R$ 920) e, para os varejistas, o preço ideal seria £ 199, aproximadamente R$ 800, em um pacote que inclui o video game e Mario Kart 8, que deve chegar às lojas ainda no primeiro semestre de 2014.

Os varejistas também criticam a ausência de ideias realmente revolucionárias no que toca o GamePad, algo que sempre é esperado quando se trata da Nintendo. Por mais que tal tarefa seja extremamente complicada, os lojistas afirmaram que gostariam de ver um game com apelo para as massas e que trouxesse avanços realmente significativos para a segunda tela, mostrando o que esse tipo de função é realmente capaz de fazer.

O único a mostrar algum tipo de confiança no Wii U foi Steve Thomas, da loja online Xbite. Para ele, a Nintendo possui algum tipo de carta na manga e, como sempre fez, vai trazer uma nova dimensão ao ato de jogar video game, assim como fez no passado, com o Wii. A esperança, com certeza, é compartilhada pelos fãs da empresa.