Valve fala de futuro de Half-Life e a possibilidade de um terceiro game da série

Por Redação | 19.03.2015 às 12:24
photo_camera Divulgação

Quem acompanha notícias sobre jogos de videogame com frequência certamente deve conhecer algumas lendas que integram esse universo. Um exemplo são títulos que, embora tenham sido anunciados ao público, simplesmente foram esquecidos pelas companhias - como é o caso de The Last Guardian, da Sony. Outro jogo, Half-Life 3, ainda não foi confirmado oficialmente, mas nesta semana a Valve mostrou que está de olho no futuro da série.

Em entrevista, o chefe da empresa, Gabe Newell, disse que entende a preocupação dos fãs no que diz respeito ao lançamento de um novo game da famosa franquia de tiro em primeira pessoa. No entanto, ao ser questionado sobre a possibilidade de um terceiro Half-Life, o executivo mais uma vez deu um banho de água fria nos fãs e descartou a produção de um novo título, pelo menos por enquanto.

"O único motivo que nos faria voltar ao passado para fazer novos conteúdos de um produto clássico seria a vontade dos funcionários da Valve em querer fazer isso acontecer e apresentar razões válidas para tal", disse. "Querer outro Half-Life e ignorar tudo o que aprendemos na distribuição, atualização e multiplayer de Portal 2 parece uma má escolha. Vamos continuar avançando, o que não significa que sempre tem a ver com aquilo [Half-Life 3] com que as pessoas estão preocupadas".

Ou seja, a Valve está atenta aos pedidos dos fãs, mas ainda deve demorar para acontecer o anúncio de um novo jogo da série Half-Life. O último título da franquia foi lançado em novembro de 2004 e ganhou versões para PC, Linux, Mac OS X, Xbox, Xbox 360 e PlayStation 3.

Newell também afirmou que os desafios da companhia são baseados em escolher uma franquia para dar continuidade ou criar um produto do zero. Por isso, ele disse que compreende a ansiedade de milhares de fãs para uma sequência de Half-Life 2. "Eu entendo porque também sou fã de filmes, séries de TV e livros e sei das preocupações das pessoas", comentou.

Além disso, a companhia parece estar disposta a se aproximar mais da comunidade e melhorar sua relação com os usuários. Recentemente, o chefe de desenvolvimento de negócios da Valve, Erik Johnson, admitiu que a empresa tem uma certa dificuldade em conversar com os fãs - em partes porque a Valve não possui um departamento de marketing, nem uma pessoa responsável pela divulgação de releases ou notícias.

“Em nosso modelo, nós sempre acreditamos que os clientes pensarão que vão ganhar o maior valor daquela pessoa (os desenvolvedores da Valve) que está entregando as novidades para ele. Mas se há algo que definitivamente precisamos é de alguém contando para as pessoas o que estamos fazendo. Há algo que estamos perdendo quando precisamos usar o tempo para explicar as coisas para os usuários”, disse.

Fontes: Game Slice e Kotaku