Selecter: está no ar o novo portal de games do Brasil

Por Rafael Romer | 24.03.2014 às 17:24 - atualizado em 26.03.2014 às 16:53
photo_camera Divulgação

O novo portal de notícias dedicado ao universo dos games Selecter foi lançado oficialmente nesta quinta-feira (20). O site é o segundo projeto editorial da Unilogic e o quinto produto web da marca, da qual fazem parte o Canaltech, o Canaltech Corporate, o Ultra Downloads e o MultiInstall.

O site será dedicado à cobertura diária do cenário nacional e internacional de games, com opiniões, artigos sobre a indústria, reviews, entrevistas, reportagens e mais conteúdos especializados.

O criador do site e publicitário Felipe Santana Felix, entusiasta do mercado de games, será o editor executivo do portal, que terá como chefe de redação Leonardo Avila Teixeira, jornalista com experiência no mercado de games e com contribuições para veículos como o Techtudo e Portal POP.

“Jogadores compram mais e empresas investem mais, por isso, acreditamos que este aquecimento gera um nicho a ser explorado”, explica o fundador do grupo Unilogic, Felipe Szatkowski. De acordo com ele, o lançamento faz parte da iniciativa da empresa de repensar seu processo de trabalho, tomando informação como prestação de serviço. "No ecossistema do mercado de games brasileiro existem poucos veículos realmente qualificados que suprem a necessidade dos leitores e a demanda de investimento em mídia das empresas".

SelecterCup

Para marcar o lançamento, o Selecter promove sua própria competição de eSports já em abril, a SelecterCup. Nessa edição, o campeonato será focado exclusivamente no título League of Legends (LoL), e contará com a participação de quatro dos maiores times do Brasil da modalidade: Keyd Stars, paiN Gaming, CNB e-Sports Club e KaBuM e-Sports.

Qualquer jogador de League of Legends poderá inscrever seu grupo para participar da primeira fase do campeonato através do hotsite da SelecterCup. As quatro equipes vencedoras desta fase enfrentarão os times de profissionais nas oitavas de final, em esquema de melhor de três.

O valor total da premiação do campeonato será de R$ 15 mil: R$ 6,5 mil para o vencedor, R$ 4,5 mil para o vice-campeão, R$ 3 mil para o terceiro lugar e R$ 1 mil para o quarto colocado. A premiação é a maior do país em um torneio não organizado pela desenvolvedora do game.

Os demais colocados, da quinta à oitava posição, receberão 85 mil BoaCompra gold, por equipe. O torneio contará com o patrocínio da Warner Brothers games, apoio do UOL Boa Compra e organização da Xfire.

Selecter

Abaixo, confira a entrevista com o criador e editor executivo do Selecter, Felipe Felix:

Canaltech: O Selecter passou por uma caminhada longa antes mesmo de entrar no ar. Como foi o processo de criação do site?

Felipe Felix: Como todo negócio, é preciso estudar o mercado. Então, antes mesmo da criação do site, fizemos um estudo envolvendo a indústria de games e os portais concorrentes. Com isso pudemos diagnosticar alguns pontos essenciais dentro do projeto, como quais eram as demandas latentes de conteúdo no Brasil, quais as carências de UX nos portais nacionais e como as empresas de games viam o Brasil. Com isso em mãos, começamos o desenvolvimento passando por inúmeras etapas de wireframes e de design. O Selecter que está no ar hoje já é a terceira versão do site. Estamos há quase dois anos desenvolvendo o projeto, que começamos quando o Canaltech foi lançado, em agosto de 2012.

Equipe Selecter

CT: E como foi a montagem da equipe para o Selecter?

FF: Mesclamos profissionais que já trabalhavam com jornalismo de games com gente nova e a fim de falar sobre o assunto. O Leonardo Teixeira, nosso chefe de redação, é um bom exemplo de profissional da área. Eu sempre gostei do trabalho dele no POP e acabei chamando ele e o Renato Bazan, que também é outro profissional muito bom. Além deles temos a Vanessa Lee, do Troca Jogos, e o Paulo Freire, que é um jornalista recém-formado e adora o cenário competitivo de games. Pra fechar a equipe contratamos dois estagiários, Marcos Candido e Bruna Penilhas, que se juntam a Letícia Rosin, designer, e ao André Jara que já está com a gente desde o inicio do projeto desempenhando a função de analista de comportamento.

CT: Quais você diria que são os principais objetivos do Selecter?

FF: O único objetivo do Selecter é ser o melhor site especializado em games do mundo. Tenho em mente que nossos concorrentes são Gamespot, IGN, Polygon, Gametrailers e todos os demais sites estrangeiros. Durante o benchmarketing que fizemos, descobrimos que grande parte dos leitores que falam inglês e compram pelo menos um jogo todo mês buscam informação nestes sites, isso quer dizer que nós precisamos ser melhores que eles.

CT: E Que tipo de conteúdo o leitor pode esperar?

FF: Noticias, reviews, matérias e artigos serão nossa entrega inicial. Existe uma demanda latente em relação a eSports, board game e card games e esse conteúdo vai ser um dos diferenciais do Selecter. Também temos um planejamento de conteúdo audiovisual que terá inicio por volta de agosto.

Selecter

Felipe Santana Felix, o Criador e Editor Executivo do portal de games Selecter (Foto: Gustavo Linares/Canaltech)

CT: Qual a importância de se abordar essas editorias de eSports e mercado de games?

FF: Como mencionei, existe uma demanda latente por determinados conteúdos no Brasil. Dentro dessa demanda, eSports é o mais carente e pode ser a grande mina de ouro, não em relação a acesso em massa, mas em frequência de acesso. Sobre o conteúdo de mercado, ele ja é algo abordado por todos os veículos e que também será abordado por nós de duas formas diferentes: econômica e criativa.

CT: O Selecter já nasce com uma competição oficial de League of Legends marcada para abril, a SelecterCup. Como será essa competição e o que ela terá de diferente?

FF: Será um torneio com duas etapas, quase dois em um. No primeiro dia de competição, 12 de abril, qualquer time inscrito poderá jogar e os 4 melhores vão enfrentar as ja confirmadas pAIN, Keyd Stars, CNB e-Sports e Kabum na etapa final dia 19 de abril.

Em relação à dinâmica do torneio, nosso diferencial está na premiação e nas disputas de BO3 (Best of Three). Daremos R$ 15 mil reais em premiação total, esta é a maior premiação em um torneio nacional não organizado pela desenvolvedora do game. Sobre as partidas melhor de três que irão começar nas semi ou quartas de finais, os jogos de desempate não terão os tradicionais picks e bans, ou seja, os jogadores podem usar as composições que quiserem, até mesmo os mesmos campeões.

CT: A primeira edição será focada apenas no League of Legends, mas podemos esperar mais modalidades de jogo dentro da SelecterCup no futuro?

FF: Com certeza! Optamos por escolher apenas o League of Legends para otimização de custos, mas a próxima edição deverá ter outros jogos do cenário competitivo. Ainda não sei qual o formato ideal para a próxima edição, talvez façamos algo mais amador, para times pequenos, isso nos possibilitaria reduzir o valor total de premiação e aumentar o número de jogos da competição.

CT: PlayStation 4, Xbox One ou PC?

FF: É uma decisão complicada, mas não quero ficar em cima do muro. Pessoalmente prefiro o PC, mas é uma plataforma muito complexa para a massa de pessoas que só querem sentar, jogar e se divertir. Até por isso a Valve está vindo forte com a proposta do Steambox, algo com um desempenho similar ao PC em uma proposta de console. Creio que os consoles são mais interessantes para a massa e não, não acho que o PS4 seja melhor que o Xbox One ou vice versa. Ainda estamos em um inicio de geração.

CT: Para encerrar. O Half-Life 3, vai sair algum dia?

FF: Hum...esta é a pergunta mais difícil de todas. Acredito que não, mas gostaria de responder sim. Atualmente a Valve tem outras prioridades, o ultimo game realmente desenvolvido por eles foi Portal 2, lançado em 2011. Tu pode até afirmar que Dota 2 foi o último game desenvolvido por eles, mas na verdade o jogo foi comprado por eles, e o desenvolvimento ficou nas mãos da equipe do Icefrog, que ja trabalhava no jogo, ou seja, nada de desenvolvimento na Valve.