Plants vs Zombies 2 atinge 25 milhões de downloads em 15 dias

Por Lucas Agrela | 03 de Setembro de 2013 às 07h00

Os zumbis realmente entraram no cérebros dos donos de iPhone. Apenas 15 dias após o lançamento oficial, o game mobile Plants vs Zombies 2 atingiu 25 milhões de downloads, e isso apenas na plataforma iOS. A informação foi divulgada em um comunicado oficial da PopCap. Foram jogadas 81 milhões de horas, gerados 31 bilhões de sóis, derrotadas 5,4 bilhões de ordas de zumbis e plantadas 10 bilhões de plantas.

Ainda não há previsão da versão para Android e não haverá edição para Facebook ou PC, segundo a EA mobile Brasil, distribuidora do game. O jogo é gratuito e o aplicativo em si não tem custo, mas sim os recursos extra oferecidos (e eles muitas vezes são essenciais para a continuidade do game). No caso de Plants vs Zombies 2, é possível terminar o jogo sem a necessidade de adquirir nenhum item, de acordo com o designer criativo da PopCap responsável pelo jogo, Borja Gullán.

No novo game, os jogadores ganham novos personagens para defender sua casa dos zumbis - e os inimigos também vêm com novos artifícios. O jogo tem três fases, com diversas telas em cada uma: O Egito Antigo, O Mar dos Piratas e O Velho Oeste.

Ao terminar uma delas, o jogador pode escolher entre pagar para ir para o próximo nível ou simplesmente refazer todo seu caminho até ali, dessa vez valendo três estrelas, como no Angry Birds. Dessa forma, quem tiver paciência pode economizar e jogar até o fim sem por a mão no bolso.

O modelo gratuito com extras pagos segue uma lógica antiga de mercado: conquistar o público e então aumentar o preço. Por isso, alguns novos recursos estimulam a compra de créditos para facilitar o jogo, como a possibilidade de arremessar, eletrocutar ou cortar cabeças de zumbis.

Além disso, a PopCap já anunciou durante a feira de games E3 deste ano, em Los Angeles, o Plants vs Zombies: Garden Warfare, que será um game para Xbox One, que chegará ao mercado em novembro deste ano. A versão para Xbox 360 será lançada mais tarde. Como o nome diz, em vez de seguir o modelo "defesa da torre", o título se aventura em uma modalidade de ação em terceira pessoa.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.