[PREVIEW] God of War: Ascension; Veremos o lado humano de um Deus

Por Redação | 24 de Agosto de 2012 às 15h10

Em retrocesso, a Sony conseguiu subir ao Olimpo, com seu Playstation 2 debaixo do braço, ao lançar uma das séries de games de maior notoriedade da história: God of War.

Um personagem icônico somado a elementos de jogabilidade que mesclam o extremo da violência, com controles intuitivos, puzzles, quick-time-events e plataforma, não teria outro destino senão o sucesso.

A ambientação épica impecável e os colossais chefões que o Deus da Guerra tem de derrotar são atrativos essenciais para gamers que apreciam aventura em terceira pessoa, e foi com esse anzol que a desenvolvedora da Playstation pescou vários jogadores.

Com uma longevidade que já dura 7 anos desde que foi lançado pela primeira vez, em 2005, Kratos retorna em mais uma aventura, a God of War: Ascension. Uma história que vai remexer um momento passado do personagem, e trazer mais informações sobre suas origens, precedendo sua transformação no Deus da Guerra e seis meses antes da morte da sua mulher e filha.

god of war4

Vimos uma parcela desses acontecimentos em God of War: Chains of Olympus, porém, algumas arestas ainda ficaram e os desenvolvedores querem cortá-las. A trama irá levar o jogador para o momento em que Kratos quer se desvencilhar dos laços que o seguram a trabalhar para o até então Deus da Guerra, Ares.

Cronologicamente, esse seria o primeiro capítulo da série e o princípio do instinto de vingança que depois deixa o personagem calejado de tanto ódio. Ele é enganado por Ares e levado a assassinar sua família, após quebrar um juramento. Com um turbilhão de emoções revoltas em si, Kratos busca destruir o Deus da Guerra, e será nesses momentos de angústia que veremos o lado mais humano dele.

A intenção dos produtores é criar uma conexão com o personagem que, até então, não existia entre os jogadores, e o gameplay será o fator principal que dará conta dessa imersão, além das cinemáticas que serão ainda mais explicativas.

Tudo foi renovado: sistema de combate, habilidades, armas, quebra-cabeças... A iluminação está mais viva, assim como os NPCs. Os cenários estão ainda mais colossais e amplos e será possível comandar as "razor blades" enquanto você movimenta, simultaneamente, outro objeto. Ainda com relação às armas, Kratos poderá pegar as dos inimigos e usar a seu favor, administrando-as entre arma principal e sub-arma.

god of war3

Agora, os quick time events estão mais livres e o jogador saberá o que fazer conforme o movimento dos inimigos, o que dá chances também da pessoa ver toda aquela movimentação legal que antes era difícil por ter de prestar atenção aos símbolos que apareciam, comandando a ação.

Agora, quando Kratos quiser movimentar algum objeto específico, a fim de usá-lo como plataforma, ou como engrenagem, ele terá a habilidade de parar o tempo, ou melhor, controlá-lo. Essa mecânica chama-se Life Cycle. Melhor impossível, principalmente depois que dois novos chefes foram mostrados também: Elephantaur e a Charybdis, um monstro marinho.

Multiplayer

Depois de anos sob uma premissa single-player, a Sony resolveu atender o pedido de alguns fãs e irá incluir no título um modo multiplayer, para até oito pessoas. O maior chamariz para o jogo, já que a história será um pouco mais curta que as anteriores (é, isso não é legal, mas paciência).

Por um lado é bem estranho pensar nesse modo online, já que depois de tantos anos a franquia se sustentou muito bem em campanha individual. Vimos uma demonstração desse multiplayer e realmente a Sony Entertainment America sabia o que estava fazendo, e de fato promete uma entrega completa nesse sentido.

god of war2

Chamado de Execution, os jogadores que se enfrentarem terão de escolher entre duas equipes. Um grupo será formado por soldados espartanos e o outro por troianos. Uma arena cheia de armadilhas foi montada e será nela que os times irão se degladiar.

Nela tem mecanismos que podem ser utilizados e o maior objetivo, além de ter que aniquilar os oponentes, será encarar o titã Polifemo. Um monstrengo de um olho só, que coloca medo só pelos rugidos que solta.

Os desmembramentos comem solto, com direito a esguichos de sangue e muita, mas muita violência. Ao fazer pacto com um dos deuses, Poseidon, Ares, Hades ou Zeus, você ganhará habilidades mágicas especiais que te ajudarão no confronto, além de armas e equipamentos diferenciados.

O objetivo total dessa pegação (no mau sentido) é resguardar territórios, tendo um tipo de demarcação específica. A equipe vencedora ganha um prêmio um tanto incomum: finalizar o monstrengo com requintes de crueldade.

God of War: Ascension tem data de lançamento marcada para 2013, como um exclusivo para Playstation 3.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.