PETA afirma que a série Pokémon incentiva a violência contra animais

Por Redação | 09 de Outubro de 2012 às 15h00

O grupo de proteção animal PETA (People for the Ethical Treatment of Animals) entrou em mais uma nova batalha, dessa vez contra a Nintendo e o novo jogo da franquia Pokémon, o Pokémon Black and White 2. A organização alega que o jogo incentiva os maus tratos aos animais, mesmo que os personagens não sejam animais de verdade. As informações são da CNET.

"O tempo que um Pokémon passa armazenado dentro de uma Pokebola é semelhante ao modo como os elefantes são acorrentados em carrinhos de trem, aguardando serem liberados para suas 'apresentações' em circos", afirmou a organização em sua página oficial. "Mas a diferença entre a vida real e esse mundo de ficção cheio de luta animal organizada é que os jogos do Pokémon pintam um quadro 'rosa' de coisas que são realmente horríveis".

PETA vs Pokémon

Reprodução: CNET

Além do seu pronunciamento contrário aos produtores do jogo, o PETA também criou uma paródia do game chamada 'Pokemon Black and Blue: Gotta Free 'Em All (Pokémon Preto e Azul: Vamos libertá-los, em tradução livre). No título, os Pokémons deverão lutar contra os seus treinadores em uma jornada pela liberdade e, os jogadores poderão usar ataques que irão explorar as defesas dos seus treinadores como, por exemplo, abraços em grupo, protestos, ataques rápidos e trovões.

"Se o PETA existisse em Unova, o nosso lema seria: Pokémons não são nossos para serem usados e abusados", conclui a organização. "Eles existem por suas próprias razões. Acreditamos que esta é a mensagem que deve ser enviada para as crianças".

A franquia de jogos Pokémon é uma das mais lucrativas do mundo e o último título foi lançado em julho deste ano no Japão. E somente no mês passado ele chegou às lojas da América do Norte, Europa e Austrália.

Esta não é a primeira vez que o PETA lança uma campanha contrária a um jogo de videogame. Em 2010, protestou contra a Zynga por manter pitbulls animados como cães de ataque no jogo Mafia Wars. E no ano passado, a Nintendo também recebeu notificações da organização por colocar um terno feito de pele de animais no personagem Mario, no título Super Mario Land 3D.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.