Opinião: A Sony e seu Playstation 4 de ridículos R$ 4000

Tudo sobre

Sony

Muitos fãs da Sony ficaram chocados com o preço de R$ 4000 (ok, R$ 3999, mas acho que o problema não é o R$ 1), e, considerando que ele custa R$ 399 nos Estados Unidos, motivos para reclamação não faltam. O interessante também é que o Xbox One custa R$ 100 dólares a mais lá fora, e mesmo assim foi anunciado na pré-venda por R$ 2200, valor que já é considerado alto. A Sony ficou maluca? Errou no preço de divulgação? Claro que não.

Seria muito inocente pensar que esse preço é acidental. Não é. A lógica da Sony é a mesma utilizada por muitas empresas: brasileiro paga pela novidade. Brasileiro reclama de preço alto e compra do mesmo jeito. Aqui a mágica de dividir em 12 vezes no cartão é regra, algo que os concorrentes também fazem e que, bem, garante margens de lucro bastante confortáveis. Afinal, para quem paga mais de R$ 25.000 em um Fiat Uno, que mal pagar R$ 4.000 em um console?

A Sony adotou a política de como as coisas funcionam no Brasil à risca. Jack Tretton, CEO da empresa, garantiu: “Nossa meta é oferecer o PlayStation 4 no Brasil pelo equivalente a 399 dólares, definido para os Estados Unidos”, Ou seja, algo próximo de R$ 1.000, R$ 1.200, fazendo com que muitos dessem risada dos R$ 2.200 cobrados pelo Xbox One. Para falar a verdade, ficamos até entusiasmados com essa notícia, afinal, mostrava que a empresa se importava com a opinião do brasileiro. Algo como "Tamo junto".

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Porém, para quem não se lembra, na época em que o Playstation 3 foi lançado, algumas pessoas pagavam quase R$ 7.000 no lançamento (isso há oito anos). Quando questionada sobre o valor alto do PS3, a Sony respondeu com um caridoso "Bem, acho que as pessoas vão ter que trabalhar mais para comprar o PS3". Mesmo que isso tenha acontecido há anos, estamos falando da mesma empresa.

Ao invés de xingar muito no Twitter, fazer discursos de que vale mais a pena ir até os Estados Unidos, comprar um e ainda economizar, dizer que vai comprar pelo Mercado Livre, a solução é muito simples. Não compre. Simples assim. Melhor ainda, compre um Xbox One (R$ 2.200 nunca pareceu tão barato, não?), e condene o Playstation 4 ao ostracismo. Com isso, podemos garantir que uma coisa com certeza irá ocorrer no curto prazo.

O preço do Playstation 4 vai abaixar, mas não muito. Ele cairá para R$ 3.500, R$ 3.000, e algumas lojas vão oferecer promoções do tipo R$ 2.800 à vista. Contando que você não tenha comprado um Xbox One, vai valer a pena? Claro que não. Fazendo um paralelo importante, por quanto o Galaxy S4 foi lançado? R$ 2.500, não? Em 6 meses de pessoas reclamando e com baixas vendas, ele pode ser encontrado hoje por menos de R$ 1.500, com quedas mês a mês.

Por mais que o departamento de marketing mostre que você só será feliz comprando o produto X ou Y, a verdade é que você não tem que comprar um produto, e muitas pessoas se esquecem desse fato. Enquanto usuários ficarem irritados, mas conformados, em pagar um preço tão alto, não só a Sony, mas qualquer outra empresa, vai deitar e rolar com o preço de lançamento.

Por último, vale a pena mencionar que os U$ 399 cobrados pelo PS4 nos EUA já incluem a margem de lucro da Sony. Mesmo que ela culpe os altos impostos do país (e, acredite, ela fará isso), não há qualquer justificativa para esse preço que não seja o lucro Brasil. Imagine um cenário onde o imposto é de 100% e o dólar custa R$ 2,50 (chutando alto, hein), o Playstation 4 sairia por R$ 2.000.

Esse é um preço completamente ridículo. Não é alto, é ridículo, irreal e um completo desrespeito ao consumidor brasileiro. As duas únicas formas de combater preços desse tipo são: a) boicotar, guardando o seu dinheiro para algo que valha a pena, ou b) trocar para o concorrente. O Xbox One é caro, sim, e não estamos dizendo que ele é melhor ou pior do que o PS4, mas mostra que a Microsoft teve, neste momento, um respeito um pouco maior pelo consumidor.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.