Novo videogame da NVIDIA será concorrente direto das Steam Machines da Valve

Por Redação | 16.07.2014 às 11:25
photo_camera Reprodução

A NVIDIA anunciou nesta segunda-feira (14) que está trabalhando em um novo console cujo principal objetivo é competir diretamente com as futuras Steam Machines. Segundo as informações divulgadas pela BBC, a principal característica do aparelho é sua capacidade de se conectar à placa de vídeo de um computador para incrementar o poder de processamento.

Ao que tudo indica, assim como o antecessor Nvidia Shield, o novo console utilizará o sistema operacional Android e contará com um controle sob medida que será vendido a parte. Além disso, haverá possibilidade de jogar a imagem do game para uma televisão através de uma porta HDMI que virá embutida no console.

Também foi divulgado que o videogame rodará tanto jogos para o sistema operacional do robô verde quanto para jogos para PC usando o sistema GeForce Experience. Tudo isso será possível graças ao processador Tegra K1 que equipa a máquina e dois chips processadores gráficos, sendo um deles baseado na arquitetura ARM e outro com 192 núcleos.

Embora as capacidades dos chips já tenham sido demonstradas rodando a Unreal Engine 4 durante a Google I/O no mês passado, ainda há uma boa parcela de especialistas céticos quanto as intenções da NVIDIA com o novo console.

Ed Barton, um analista na empresa de consultoria Ovum, acredita que as fracas vendas do Shield não justificam um novo lançamento. "Se este novo dispositivo exigir que o conectemos a um computador para melhorar a experiência do jogo e alcançar toda sua capacidade, então isso será um fator extremamente limitante", disse o analista.

O Nvidia Shield arrancou suspiros e despertou a curiosidade dos gamers quando foi anunciado em 2013. De lá para cá, console tem amargado resultados fracos e vendas abaixo do esperado

O Nvidia Shield arrancou suspiros e despertou a curiosidade dos gamers quando foi anunciado em 2013. De lá para cá, console tem amargado resultados fracos e vendas abaixo do esperado (Foto: Reprodução)

Há também quem acredite que o novo videogame servirá apenas de vitrine para os novos chips processadores e que o real objetivo é encorajar que outros fabricantes os adotem.

Independentemente desses dois fatores, é óbvia a intenção da fabricante norte-americana em bater de frente com as Steam Machines. O recente anúncio da Valve de que as máquinas que pretendem levar os jogos de computadores para as salas de estar dos gamers só serão lançadas em 2015 pode fazer com que o sucessor do Shield chegue ainda mais rápido ao mercado.

Tanta rapidez, no entanto, talvez acabe não sendo de todo bom para o novo console, que pode acabar não encontrando espaço no mercado nem público interessado em sua proposta. É o que diz, inclusive, um analista da indústria ouvido pela BBC.

"Há uma série de outros dispositivos que já tentaram expandir a experiência de jogos Android, mas isso mostrou que pessoas mais jovens estão bem jogando esse tipo de jogo em seus smartphones e não têm muito interesse em levá-lo para outros aparelhos", disse um deles.

Apesar do ceticismo, o especialista também aponta que esta pode ser uma tentativa de "sondar o mercado" e ver como o público reage à abordagem. "Pode ser que a NVIDIA não esteja interessada em quantas unidades serão vendidas, mas sim no feedback das pessoas para ajudar a entender direito como o público Android se comporta e qual a viabilidade desses dispositivos no futuro".

Leia mais sobre o sucessor do Nvidia Shield: