Nintendo quer que governo tome medidas contra pirataria no Brasil

Por Redação | 01 de Março de 2013 às 17h58

O Brasil foi apontado pela Nintendo como um dos países que negam a proteção adequada e eficaz dos direitos de propriedade intelectual. Ou seja, estamos na lista negra da pirataria da empresa de games.

Por meio de uma carta enviada à Secretaria de Comércio dos Estados Unidos, a Nintendo pede ajuda ao governo norte-americano para pressionar quatro países (Brasil, México, China e Espanha) que estão causando grandes perdas para a companhia devido à distribuição não autorizada de seus jogos.

A empresa pede que o Brasil permaneça em uma lista de observação do governo dos EUA em relação à pirataria, e que algumas medidas sejam tomadas em relação a isso. Entre elas, a empresa pede a divulgação de ações judiciais e batidas policiais contra os infratores, especialmente para a pirataria online, para aumentar a conscientização e dissuasão.

De acordo com a Nintendo, o Brasil passou da oitava posição para o terceiro lugar no ranking dos países que mais fazem downloads de jogos ilegais via torrent. Além disso, a companhia também indica o Mercado Livre como uma plataforma de distribuição de pirataria.

"O gráfico abaixo mostra que o número de anúncios no Mercado Livre de jogos ilegais no Brasil dobrou em 2011 e, em seguida, explodiu em 2012", diz a empresa na carta.

Games piratas no Mercado Livre
Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.