Mesmo em crise, Nintendo não tem intenção de lançar jogos para smartphones

Por Redação | 20 de Janeiro de 2014 às 15h02
photo_camera Divulgação

Mesmo com o 3DS sendo consagrado como o console mais vendido de 2013, a Nintendo se prepara para resultados bem abaixo do esperado, em seu quarto ano consecutivo de perdas. Com isso, o presidente da empresa, Satoru Iwata, afirmou que a companhia passaria por um processo de reestruturação que inclui mais foco em ferramentas mobile. Mas isso, não necessariamente, significa que jogos da marca chegarão aos celulares e tablets.

Falando mais uma vez aos investidores, e traduzido pelo Wall Street Journal, Iwata afirmou que a Nintendo confia nos consoles e não acha que o crescimento do mercado móvel significará o fim dos videogames. Para ele, nada é tão simples assim e nenhuma questão do tipo poderia ser resolvida apenas com o lançamento de um jogo de Mario para smartphones, por exemplo.

O executivo não entrou em detalhes sobre o que exatamente será feito pela companhia no setor mobile. Há algum tempo, a empresa havia anunciado a produção de um aplicativo que permitiria aos usuários comprarem games por meio do eShop, a loja online da Nintendo, a partir de smartphones e tablets. A empresa, porém, nunca mais falou no assunto.

Outra alternativa seria permitir o acesso ao Miiverse – a rede social de consoles como o Wii U e Nintendo 3DS – por meio dos dispositivos móveis. Assim, a funcionalidade ganharia mais relevância e cresceria em número de usuários e posts, fortalecendo a comunidade de usuários. Sobre isso, a Nintendo apenas fala que propostas desse tipo serão lançadas “no futuro”.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.