Gráficos da próxima geração de consoles podem chegar perto de Avatar

Por Redação | 13 de Setembro de 2012 às 10h15

Em termos gráficos, a franquia Crysis é um modelo e tanto a se seguir. Por sua condição visual impressionante, muitos desenvolvedores de games tentam a cada dia melhorar a textura dos jogos para causar um maior impacto realista.

Porém, a Crytek pode começar a se preocupar com sua hegemonia, pois com o lançamento dos consoles da nova geração, o Xbox 720 e o PS4, esse fator será algo corriqueiro.

Em entrevista para o site Gaming Blend, o Dr. Chris Doran, co-fundador da Geomerics, empresa responsável por fornecer ferramentas de engine para a Frostbite 2, motor usado no desenvolvimento de Battlefield 3, disse que poderemos alcançar, com as novas plataformas, gráficos parecidos com os de Avatar, de James Cameron.

PECHINCHAS, CUPONS, COISAS GRÁTIS? Participe do nosso GRUPO DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

"O motor Enlighten já é executado nos hardwares da atual geração. Então você pode imaginar como será a aplicação dessa poderosa ferramenta nos consoles que estão por vir. Nós já provamos nossa capacidade em implementação de GPU, desenvolvido em parceria com a NVIDIA, que traz uma magnitude visual incrível", disse Doran.

Agora é uma questão de tempo para que possamos imergir em experiências de jogo bem mais surpreendentes das quais temos notícia.

Doran aproveitou para falar sobre algo do qual temos muita dúvida: o quão poderosos serão os novos consoles?

"A pergunta correta seria: o que os desenvolvedores são capazes de fazer com esse poder extra? Com o uso do Enlighten, ferramenta gráfica inserida em alguns dos principais motores da atualidade, a qualidade do trabalho desses profissionais pode aumentar significativamente, nos oferecendo uma experiência de jogo elevada. Onde a barra de limite gráfico irá acabar, não sabemos, mas podemos atingir a competência visual do filme Avatar. Existem vários fatores a se levar em consideração na hora de produzir algo tão extremo: a modelagem, as animações, física, Inteligência Artificial...Depois que essas partes estiverem alinhadas, é que teremos algo tangível nesse aspecto", concluiu Doran.

Agora é só esperar para que não fiquemos presos apenas em gráficos belos, pois a história conta tanto quanto.

crysis
Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.