Fãs organizam protestos contra o preço do PlayStation 4 no Brasil

Por Redação | 22 de Outubro de 2013 às 14h15

Na próxima quinta-feira (24) completa uma semana que a Sony revelou o preço do PlayStation 4 no Brasil. Desde o anúncio, a empresa enfrenta duras críticas do público pelo elevado valor de R$ 3.999 cobrados pelo console no país. E tudo indica que a discussão sobre o assunto não vai acabar tão cedo.

A novela ganhou um novo capítulo nos últimos dias, quando o usuário descrito como João F. criou uma petição online para mostrar sua insatisfação com o preço da nova plataforma da Sony. O abaixo-assinado na página do site Avaaz já conta com mais de 140 mil assinaturas de um total de 200 mil (a meta).

"Mostre para o governo brasileiro e para a Sony que você tem interesse em adquirir um PlayStation 4 o mais breve possível desde que eles lhe ofereçam o produto a um preço justo", diz. "Deixe claro que eles poderão faturar muito com as vendas nacionais do console se te oferecerem condições justas para comprá-lo".

A petição ainda destaca que a meta precisa ser atingida até a Brasil Game Show, maior evento de jogos eletrônicos da América Latina que acontece neste fim de semana, em São Paulo. A Sony, que disse estar "frustrada com o preço", marcou uma conferência na quinta-feira (24), também na capital paulista, para tentar justificar o valor do PS4 no país.

E falando na BGS, um outro grupo de fãs da marca PlayStation promete fazer um protesto no dia 26 de outubro, no estande da empresa. O evento criado pelo Facebook recomenda que os jogadores que forem à feira de games usem nariz de palhaço no espaço reservado pela Sony, em forma de indignação aos R$ 4 mil do sucessor do PS3. Mais de 2 mil pessoas já confirmaram presença.

Entenda a conta

Nesta segunda-feira (21), a Sony publicou um infográfico para mostrar como chegou ao preço do PlayStation 4 no Brasil. Resumindo: dos R$ 4 mil estipulados pela companhia, R$ 2.524 são só de impostos, como taxas do ICMS Estadual, COFINS, PIS e IPS. O restante diz respeito ao valor norte-americano do console já convertido para o real (R$ 858) somado ao lucro do varejista (R$ 875).

Mark Stanley, vice-presidente da empresa na América Latina, afirmou em entrevista que busca manter uma estratégia "agressiva" para derrubar o quanto antes o preço elevado do videogame no país. Sobre a fabricação local do PlayStation 4, Stanley afirmou que nos próximos dois meses a Sony deve avaliar quais componentes poderão ser comprados no país e quais serão importados. O executivo não disse uma data certa para o início desse processo, mas acredita que não deve demorar.

Enquanto a Sony se posiciona, muitos jogadores já fazem planos de importar o aparelho ou comprá-lo em viagens no exterior. O PS4 chega ao Brasil no dia 29 de novembro.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.