Engenheiros criam controle de videogame capaz de "sentir" as emoções do jogador

Por Redação | 10.04.2014 às 11:37

Depois da chegada dos consoles de nova geração, várias empresas da indústria dos games vêm buscando experiências ainda não exploradas para abocanhar fatias do mercado que ainda não estão nas mãos da Sony, Microsoft, Nintendo e outras estabelecidas no ramo.

Conte aí a realidade aumentada e a virtual com o uso de óculos ou por meio de projeções no ambiente, uso de sensores para captação gestual e até aparelhos capazes de simular odores. A nova tendência é mapear o que os jogadores sentem enquanto jogam. Pensando nisso, um grupo de engenheiros da Universidade de Stanford vem desenvolvendo um controle capaz de avaliar as emoções do jogador de acordo com as reações físicas dele.

A iniciativa, de acordo com uma matéria veiculada no site Sci-Tech Daily, é de Gregory Kovacs, professor de Engenharia Elétrica da Universidade de Stanford, em colaboração com a Texas Instruments. O projeto prevê maneiras de determinar como os sinais físicos que os jogadores apresentam revelam o funcionamento dos sistemas do corpo de cada um.

Um dos doutorandos do projeto, Corey McCall, está especialmente interessado no sistema nervoso e em como nosso cérebro reage quando está excitado ou entediado, feliz ou triste. Essas atividades influenciam diretamente as taxas de batimento cardíaco, respiração, temperatura, transpiração, entre outras funções básicas do organismo humano.

" type="application/x-shockwave-flash">" />

"Ao acompanhar as expressões exibidas por uma pessoa por meio de seu batimento cardíaco, temperatura da pele e respiração, é possível mensurar o que acontece no cérebro quase instantaneamente", assegura McCall, líder do projeto que envolve o controle revolucionário.

McCall destaca que uma das grandes qualidades do projeto é o fato dele não utilizar de meios invasivos para conseguir tal diagnóstico. Tudo o que ele precisa, garante, é de uma forma para monitorar os vários estados mentais de uma pessoa enquanto ela joga videogame e cruzar esses dados.

Para isso, ele vem utilizando um controle adaptado de Xbox 360 com vários sensores confeccionados em uma impressora 3D. As superfícies de metal podem medir os batimentos cardíacos, o fluxo sanguíneo e a maneira como o usuário respira, seja em quantidade ou intensidade. Um outro sensor de luz avalia o batimento cardíaco pela segunda vez e acelerômetros analisam o quanto a pessoa está tremendo.

controle de emoções 2

Obviamente, é necessário que haja um software capaz de transformar essas informações em uso prático nos games. Por enquanto, não há nada sofisticado para isso, mas McCall já consegue utilizar um aplicativo específico que simula uma simples corrida com tijolos coloridos em sequência.

"Se um jogador quer o máximo de diversão, nós podemos medir o quão entediado ele está e introduzir, por exemplo, mais zumbis em um nível", comenta McCall. "A partir disso, também podemos controlar o que as crianças estão jogando. Se os pais estão preocupados, é possível diminuir a intensidade ou lembrar os pequenos da hora de parar", exemplifica.

Será que a novidade dá certo? Nós aqui do Canaltech estaremos de olho pra conferir.

Fonte: http://scitechdaily.com/engineers-develop-video-game-controller-can-sense-players-emotions/