Desenvolvedores de jogos estão fugindo da Microsoft e migrando para a Sony

Por Redação | 11 de Abril de 2013 às 16h20

Já se foi o tempo em que os desenvolvedores de jogos independentes ficavam às margens do universo gamer, e muitas vezes ficavam felizes em receber qualquer tipo de atenção de um fabricante de console como a Sony ou a Microsoft. Hoje, eles representam a força da indústria que pode ajudar a moldar a próxima geração de jogos e consoles.

Uma pesquisa recente divulgada pelo GameSutra mostrou que 53% dos desenvolvedores de games se autodefinem como independentes, e a Sony está correndo atrás para conseguir trazer o maior número possível deles para perto dela. E tem dado certo. De acordo com os próprios desenvolvedores, os motivos que os fazem ir para o PlayStation estão mais ligados ao que a Sony faz corretamente, do que ao que a Microsoft e seu Xbox estão fazendo de errado: não dar credibilidade aos independentes da área.

Fato é que a Sony descobriu que os jogos indie estão passando de meros figurantes para grandes personagens na indústria dos games, e não se trata apenas de um negócio divertido. Afinal, alguns deles estão recebendo mais atenção e vendendo mais do que produções "classe A".

Braid

Braid: Sucesso independente para PS3 (Imagem: reprodução)

O pessoal do Wired conversou com alguns desses desenvolvedores para entender exatamente o que os faz optar por trabalhar com uma ou outra empresa. "A Microsoft trata os desenvolvedores independentes muito mal", explicou Jonathan Blow, criador do sucesso indie 'Braid'. "[Eles] vão provocar tanto sofrimento quanto você será capaz de suportar, a fim de extrair o que [eles] acharem necessário", completou.

Quando as reclamações foram reportadas para a Microsoft, um porta-voz da empresa disse, entre outras coisas, que a empresa estava investindo em ajudar os desenvolvedores a realizar seu trabalho, garantindo que eles tenham as ferramentas necessárias para ter sucesso. A gigante da tecnologia completou, dizendo que está usando esse feedback para melhorar e fazer ajustes em suas plataformas.

Inversão de papéis

Ironicamente, foi a Microsoft que originalmente começou a definir o cenário para produções menores, colocando jogos independentes no Xbox, estabelecendo o serviço Xbox Live Arcade e promovendo lançamentos digitais. Liberar um jogo indie no Live Arcade era como estrear uma peça na Broadway. Mas esse cenário começou a mudar, e a Microsoft pode estar deixando uma vantagem competitiva extremamente importante escapar por entre os dedos. Enquanto isso, a reputação de empresa "indie-friendly" da Sony só aumenta.

Brian Provinciano, criador do game 'Retro City Rampage', também conversou com o Wired e contou que a Microsoft o obrigou a submeter sua criação a processos árduos de aprovação antes de pensar em liberá-lo no Live Arcade. Porém, enquanto Brian lidava com todo o stress e burocracia da Microsoft para tentar lançar seu game, do outro lado estava a Sony, oferecendo-lhe tratamento de estrela. "Nunca em meus sonhos mais loucos eu teria imaginado que isso aconteceria", disse o desenvolvedor.

Em suma, a Sony parece estar aproveitando a má reputação da Microsoft entre os desenvolvedores independentes como uma oportunidade para atrair novos jogos para suas plataformas e estabelecer a PlayStation Network como o novo lugar para jogos independentes exclusivos.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.