Cofundador da Valve diz que ninguém fica enjoado ao usar seu headset

Por Redação | 06 de Março de 2015 às 10h13

O cofundador da Valve, Gabe Newell, afirmou que a empresa já resolveu o problema de náuseas provocadas em usuários de tecnologias de realidade virtual. Ele afirma que "zero pessoas" ficaram enjoadas durante o uso do headset da empresa, o Re Vive.

O Oculus Rift foi o responsável por dar o start nessa nova onda de dispositivos de realidade virtual, quando surgiu em meados de 2012 e foi viabilizado graças a uma campanha de financiamento coletivo no Kickstarter.

Três anos depois, a evolução dessa tecnologia tem sido considerada lenta, mas nem por isso pouco empolgante. Os desenvolvedores que trabalham com realidade virtual dizem que a tecnologia está lá, pronta para ser trabalhada, mas ainda culpam nossa própria fisiologia pela falta de progresso. Segundo eles, o cansaço visual e o enjoo causado pela experiência oferecida por dispositivos como o Oculus Rift têm impedido o progresso. Mas parece que a Valve chegou para mudar essa realidade.

Valve HTC Vive

HTC Re Vive (Imagem: Divulgação / HTC)

O dispositivo intitulado Re Vive, desenvolvido em parceria com a HTC, foi revelado no início desta semana durante a Game Developers Conference (GDC), evento que acontece em São Francisco (EUA). Os primeiros relatos a respeito do dispositivo foram extremamente positivos, com muitas pessoas que o testaram dizendo que ele é a melhor experiência de realidade virtual disponível atualmente no mercado.

Saiba mais: Conheça o HTC Re Vive, o dispositivo de realidade virtual da Valve

O segredo da empresa para obter sucesso e não deixar seus usuários com náuseas se deve graças ao seu sistema de rastreamento de movimento, o Lighthouse, que é capaz de rastrear o usuário com precisão de acordo com a forma como ele se move enquanto usa os óculos. O recurso ajuda nosso cérebro a lidar com a desconexão entre o movimento físico real e o mundo virtual que os olhos enxergam por meio do headset.

Outras empresas que também desenvolvem dispositivos de realidade virtual possuem suas próprias soluções para rastreamento de movimento, como o Project Morpheus da Sony, mas elas são menos precisas. De acordo com informações do The Verge, em breve elas devem incorporar a tecnologia Lighthouse aos seus headsets, já que a dona do Steam também anunciou que disponibilizará gratuitamente a tecnologia para os fabricantes de hardware interessados.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.