Brasileiros criam game que simula situação precária dos hospitais públicos SUS

Por Redação | 20 de Janeiro de 2014 às 18h31
photo_camera Divulgação

É precária a situação de muitos hospitais espalhados por todo do Brasil – seja pelas más condições do ambiente como também pela má administração do governo. Para mostrar o quanto isso é preocupante, dois brasileiros desenvolveram o jogo SUS: The Game, um título inspirado no Sistema Único de Saúde (SUS) de hospitais públicos do país. O jogo foi apresentado no festival online de game jam Ludum Dare.

O objetivo é simples: conseguir ser atendido na unidade de tratamento. Há apenas um médico para suprir a demanda de pacientes, e nem todos os funcionários do hospital estão dispostos a atendê-lo – alguns empregados da recepção que se divertem nas redes sociais acabam atrapalhando o progresso do jogador. Caso o usuário não encontre o doutor a tempo, a barra de vida no canto superior esquerdo cresce até o símbolo de uma caveira e o personagem morre doente.

"A ideia inicial de passar em um hospital veio da minha namorada, Cenilda Romero, porque tivemos que ir ao SUS alguns dias antes do evento", disse Ricardo Bencz, um dos criadores do game, em entrevista ao pessoal do TechTudo. "Com esse tema em mente, várias ideias começaram a surgir sobre quanto os hospitais públicos são ruins e ao juntar isto com o tema da jam, ficou definido que o jogador deveria sentir como é ser um paciente do SUS e explorar a jornada de achar um único médico que estivesse disposto a atendê-lo", explicou.

Ricardo afirma que os participantes do festival Ludum Dare precisaram desevolver um game no prazo de 72 horas. Ele e seu primo, Luiz Alojziak (que também trabalhou na criação do jogo), resolveram então se focar mais na jogabilidade e arte do que nas animações e cutscenes do título, que ganhou um visual simples em 2D e pixel art. "Tenho um gosto por jogos independentes, devido a seus criativos métodos de desenvolvimento. Gosto e aprecio games hardcore pelo trabalho no balanceamento entre dificuldade e diversão", conta Luiz.

SUS: The Game

SUS: The Game levou três dias para ficar pronto e ficou no 51º lugar entre os 100 melhores games da Ludum Dare. A competição, que aconteceu entre os dias 13 e 16 de dezembro de 2013, reuniu 2.064 jogos de desenvolvedores do mundo inteiro.

O game pode ser um pouco radical ao dizer que ninguém vai ajudá-lo na rede pública de saúde, mas não foge por completo da nossa realidade. De acordo com a EXAME, a nota do SUS no índice de desempenho chamado IDSUS, lançado pelo próprio governo em 2012, é de 5,4 de um total de 10. No ano passado, o SUS completou 25 anos com números impressionantes: por ano, são feitos 3,7 bilhões de procedimentos ambulatoriais, 531 milhões de consultas médicas e 11 milhões de internações, segundo dados do Ministério da Saúde.

"Esta foi nossa forma de protestar contra um sistema falho, porque muitas pessoas já escreveram textos relatando seus problemas e outras criaram charges satirizando o sistema público de forma geral. Como somos desenvolvedores de jogos, criamos uma experiência com teor irônico que seja semelhante ao que passamos quando usamos algum serviço do SUS", disse Ricardo.

SUS: The Game pode ser jogado online de graça. Clique aqui para acessar.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.