AMD acusa NVIDIA de prejudicar o mercado de jogos para PC

Por Redação | 27 de Maio de 2014 às 11h51

Watch Dogs, da Ubisoft, está sendo lançado oficialmente nesta terça-feira (27) já como um dos principais jogos de ano. Mas o título, coincidentemente com uma história baseada puramente em tecnologia, também está no centro de uma controvérsia que coloca NVIDIA e AMD em lados opostos, com a segunda acusando a rival de concorrência desleal e efetiva “ameaça ao ecossistema de jogos para PC”.

Quem falou foi Robert Hallock, diretor técnico de tecnologias e comunicações da empresa. Segundo ele, a participação dos desenvolvedores de jogos em programas como o GameWorks, da NVIDIA, pode até auxiliar na produção de títulos e melhoria de qualidade gráfica, mas também impede que concorrentes como a AMD possam fazer o mesmo, gerando até mesmo uma redução de performance para os jogadores com placas da marca.

Em entrevista à Forbes, ele afirma que a aliança das empresas com a NVIDIA acaba impedindo que elas escutem as mesmas sugestões sobre desempenho de outras fabricantes. Sendo assim, a otimização acaba acontecendo apenas para as placas de vídeo da companhia, com as outras tendo que se virar para conseguir fazer com que tudo funcione bem e, muitas vezes, não conseguindo se adaptar às mecânicas do sistema GameWorks.

Hallock taxa o código fonte do serviço de “obscuro” e afirma que as mesmas mecânicas responsáveis pela otimização para a NVIDIA também servem para impedir o acesso das rivais, ocultando as características do próprio jogo “sob rotinas nada óbvias e redundantes”. Segundo ele, também não ajuda muito o fato da empresa trabalhar de maneira oculta em seu suporte para o GameWorks pós-chegada dos games às lojas.

Mesmo assim, a AMD tenta correr atrás do prejuízo e, também nesta terça, liberou uma atualização para seu driver que melhora a compatibilidade e performance com o novo título da Ubisoft. A ideia das declarações é evitar que, no futuro, esse tipo de apoio dificulte cada vez mais as coisas e, com isso, desenvolvedores de jogos acabem seguindo para a NVIDIA após um sistema de vantagens que ela mesma criou para prejudicar as rivais.

A NVIDIA ainda não se pronunciou sobre as afirmações de Hallock, mas uma resposta já apareceu pelas mãos de John McDonald, ex-engenheiro sênior de software da empresa, no Twitter. Segundo ele, em nenhum momento a empresa solicitou a desenvolvedores de jogos que dificultassem o acesso ao código fonte para as rivais ou evitassem os comentários e sugestões delas.

Além disso, McDonald critica a reportagem publicada pela Forbes, afirmando que Hallock, sua principal fonte, está falando bobagens. O ex-engenheiro sênior da NVIDIA permaneceu seis anos na empresa. Durante esse período ele foi um dos principais responsáveis pela criação do GameWorks e incentivador da parceria entre fabricantes de placas de vídeo e desenvolvedores de jogos.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.