Teste mostra que fone falsificado da Beats é praticamente igual ao original

Por Redação | 09 de Julho de 2015 às 16h30
photo_camera Divulgação

Os fones da marca Beats, que há mais de um ano foi adquirida pela Apple, estão sendo alvo de problemas que envolvem a qualidade do produto. Dois estudos realizados pelas empresas Lifehacker e Bolt mostram que o acessório não vale o preço cobrado que, por sinal, é bastante alto.

Algum tempo depois do estudo, a Bolt foi acusada de realizar os testes com fones Beats falsificados. Porém, de acordo com a empresa, os acessórios originais são praticamente iguais aos das imitações.

"Depois de desmontar mais dois pares de beats Solo HD que compramos na Amazon.com e na Target, concluí que as diferenças entre os Beats originais e os falsificados só criou uma variação do custo estimado de componentes de US$ 3,29, passando de US$ 18,89 para US$ 20,18. Da mesma forma que fiquei surpreso ao descobrir que nos venderam Beats falsificados, fiquei ainda mais surpreso ao descobrir que as diferenças entre os pares autênticos e o falsificado são muito pequenas — as partes eram tão similares que eu fui capaz de montar um par de fones de ouvido utilizando metade das peças genuínas e metade das falsas", afirmou Avery Louie, responsável por um dos testes.

A diferença entre os fones é que os Beats originais usam um diafragma mylar metalizado com revestimento de metal para os drivers. Nos falsos, o mylar não é revestido. Os verdadeiros ainda contam com uma concha de metal na estrutura, em vez de tinta metálica.

Porém, ambos possuem estrutura metálica interna para que o produto fique pesado. Este item representa cerca de 33% dos fones. No original é usado aço inoxidável, e nos falsos, zinco.

Fonte: Bolt (Medium)

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.