Startup cria dispositivos para auxiliar a rotina de quem toma medicamentos

Por Redação | 01 de Agosto de 2016 às 09h28

A startup norte-americana Medisafe anunciou a criação de dois dispositivos que devem lembrar os mais esquecidos de tomar seus remédios na hora certa: o conjunto iCap e iSort funciona por conexão Bluetooth com smartphones Android e iOS e, por meio do aplicativo dedicado aos gadgets, verificará quais e em qual exato momento os medicamentos foram tomados.

A iniciativa tem como objetivo ajudar a salvar vidas, já que a ingestão de remédios em doses e horários fora do estipulado pelos médicos é uma das principais ameaças ao estado de saúde de pessoas em tratamento. O dispositivo mais simples, chamado iCap, funciona como uma tampa eletrônica para medicamentos, que nos EUA possuem uma embalagem padronizada. Assim, todas as vezes que o usuário abre a embalagem do medicamento para ter acesso às pílulas, o aplicativo da empresa registra que o remédio foi tomado.

Medisafe iConnect

Na imagem, é possível ver o iCap, o iSort e um smartphone funcionando em conjunto (Foto: Divulgação/Medisafe)

O segundo dispositivo, batizado de iSort, funciona da mesma maneira que um organizador de remédios tradicional, mas se conecta ao smartphone do usuário para alertá-lo sobre a hora certa de tomar suas medicações. Embora ambos os gadgets sejam novos no mercado, o aplicativo que faz a comunicação deles com o smartphone, conhecido como Medisafe — Lembrete para Medicações, está disponível para aparelhos Android e iOS há alguns anos.

Medisafe iConnect

(Foto: Divulgação/Medisafe)

O aplicativo é recheado de funções para ajudar o usuário a manter suas medicações em dia. Além de também se comunicar com os médicos do paciente em questão, o software ainda pode avisar parentes ou amigos pré-selecionados caso detecte que a pessoa em tratamento não tomou seus medicamentos na hora certa. Se levarmos em conta que os aparelhos anunciados eliminam a necessidade de tomar uma nota manual toda vez que seu usuário ingere a medicação, ambos se tornam um complemento para facilitar a vida daqueles que estão em um tratamento mais longo ou que envolva um grande número de pílulas.

Embora ambos os dispositivos estejam previstos para chegar às lojas apenas em setembro, a Medisafe afirmou que irá cobrar US$ 30 e US$ 60 pelo o iCap e o iSort, respectivamente. Convertendo ambos os valores para o real, o gadget mais barato custa cerca de R$ 100 e o mais caro sai por aproximadamente R$ 190. É válido ressaltar que esses valores não incluem as taxas e custos de importação, já que a empresa realiza entregas gratuitas apenas para localidades nos EUA.

Medisafe iConnect

A ideia de criar o aplicativo surgiu em 2012, quando o pai de um dos fundadores da empresa faleceu após sofrer uma superdosagem de insulina (Foto: Divulgação/Medisafe)

Caso você esteja pensando em importar o iCap para usar em território nacional, é importante verificar se os seus medicamentos possuem uma embalagem compatível com o formato do dispositivo.

Fonte: Medisafe iConnect