Quatro anos após ser anunciado, Oculus Rift está pronto para os consumidores

Por Redação | 25 de Março de 2016 às 10h30
photo_camera Divulgação

Foram alguns anos em desenvolvimento, mas o Oculus Rift finalmente passa a se tornar algo mais próximo da nossa realidade agora que o dispositivo começou a ser enviado para os primeiros consumidores.

O CEO da Oculus, Brendan Iribe, postou uma foto em seu perfil no Twitter que mostra uma caixa do headset – a mesma que os usuários receberão a partir da próxima segunda-feira (28), quando as unidades forem entregues para aqueles que conseguiram adquirir o produto na primeira leva da pré-venda, que teve início em janeiro.

Quem não teve a chance de participar desse lote inicial, não há com o que se preocupar: a empresa garantiu que todos poderão comprar o acessório em julho. Além disso, os usuários que deram suporte ao primeiro modelo do Rift no site de arrecadamento coletivo Kickstarter, em 2012, também estão inclusos nesse lote. Estes, por sua vez, receberão os óculos de realidade virtual de graça.

O pacote da versão de consumidor do Oculus Rift vem com uma unidade do headset, um controle sem fio do Xbox One e uma cópia dos jogos Lucky's Tale, da desenvolvedora Playful e publicado pela Oculus Studios, e Eve: Valkyrie, da CCP Games. Outros 20 títulos exclusivos serão lançados ao longo do ano, entre eles Edge of Nowhwere, Rock Band VR, The Climb e Minecraft.

Para utilizar o gadget, é necessário ter um PC compatível e com alguns requisitos mínimos. Entre eles: processador Intel Core i5-4590 ou maior, placa de vídeo NVIDIA GeForce GTX 970 ou AMD 290 (ou superior), 8 GB de memória RAM, entrada HDMI 1.3, duas portas USB 3.0 e Windows 7 (64-bit) ou versões mais recentes. No site da Oculus já está disponível um software gratuito que verifica se o computador é ou não compatível com o Oculus Rift.

O Oculus Rift será vendido por US$ 599 e, por enquanto, está disponível em 20 países. São eles: Austrália, Bélgica, Canadá, Alemanha, Dinamarca, Espanha, Finlândia, França, Reino Unido, Irlanda, Islândia, Itália, Japão, Holanda, Noruega, Nova Zelândia, Polônia, Suécia, Taiwan e Estados Unidos. Ainda não há previsão de lançamento aqui no Brasil.

Fonte: Brendan Iribe (Twitter)

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.