Pesquisador cria dispositivo que pode substituir cães farejadores de drogas

Por Redação | 10 de Maio de 2016 às 12h12

Há cerca de oito meses, Guido Verbeck, professor de química da University of North Texas, desenvolveu um dispositivo capaz de identificar e medir a poluição do ar nas ruas. O objetivo do projeto era "farejar" gases poluentes e outros contaminantes ambientais, mas Verbeck teve uma surpresa ao descobrir que o sistema era suficientemente sensível para detectar algo bastante difícil: drogas.

Com a descoberta, o pesquisador estabeleceu uma parceria com a Inficon, empresa de tecnologia localizada em East Syracuse que trabalha com análises de gases, para construir um dispositivo específico para a detecção de drogas, assim como os cães treinados pela polícia.

O sistema criado fica instalado no banco do passageiro de um veículo e funciona pela aspiração do ar. A quantidade de ar, obtida por entradas nas laterais do carro, é analisada por um computador, que não só identifica os compostos químicos presentes na amostra em distâncias consideráveis, mas também determina que compostos são esses.

De acordo com Verbeck, o preço do dispositivo provavelmente irá variar de US$ 80 mil a US$ 100 mil. Apesar do preço, sem dúvida o sistema seria de grande auxílio em operações policiais que visam combater o tráfico de drogas no mundo todo, um dos maiores desafios da atualidade em diversas nações.

Seria a aproximação do fim do trabalho dos incríveis cães farejadores?

Fonte: Tech Insider

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.