Oculus Rift pode atrasar e só ser lançado no ano que vem

Por Redação | 24.04.2015 às 08:10
photo_camera Divulgação

Já faz alguns meses que se fala na realidade virtual como a grande onda tecnológica para o futuro, desde o campo dos games, com maior imersão, até inovações na comunicação, medicina e educação. Na prática, porém, pouca gente teve contato com esse tipo de invenção e, até o momento, a Samsung é uma das poucas a colocar um dispositivo nas mãos dos consumidores. E o Oculus Rift, um dos principais nomes por trás dessa tendência, pode levar ainda mais tempo para chegar ao mercado.

Na divulgação de seu relatório financeiro referente ao primeiro trimestre deste ano, o Facebook afirmou que o dispositivo ainda está em estágio de desenvolvimento e, sendo assim, ainda é cedo para falar em produção em grande escala e distribuição para os clientes. Não existem planos sobre isso anunciados para ainda este ano.

É uma fala de pouca profundidade e detalhe, mas que deixa claro que o Oculus Rift pode não chegar aos consumidores ainda neste ano, como era esperado. O produto já está por aí, nas mãos de desenvolvedores e entusiastas, mas continua funcionando em versão Beta, de maneira experimental.

A fala corrobora rumores recentes de que a empresa ainda não saberia exatamente como lançar o produto nas lojas, além de ainda estar em contato inicial com possíveis fornecedores e parceiros para fabricação em grande escala. Por outro lado, vai contra as palavras de executivos do Facebook, que disseram, no passado, que existia uma grande possibilidade de lançamento do Rift ainda em 2015.

A Oculus VR, fabricante do produto, foi comprada pela empresa de Mark Zuckerberg em março do ano passado. O dispositivo, que inicialmente era voltado especificamente para jogos, tomou uma dimensão maior pelas mãos da empresa, em uma decisão que acabou provocando críticas por desenvolvedores de games e apoiadores do projeto em campanhas de crowdsourcing.

Fontes: Facebook, Ubergizmo