Máquina é capaz de assar pães em menos de 20 segundos

Por Redação | 26 de Agosto de 2016 às 09h09

Depois do caixa eletrônico de pizza em uma universidade dos Estados Unidos, é hora de a cidade de San Francisco ganhar uma máquina que serve pão quentinho em 20 segundos. A Le Bread Xpress está disponível em alguns locais da cidade, que, não por coincidência, também é a casa das principais empresas de tecnologia do país, e tem capacidade para 120 baguetes.

Todo o sistema, claro, depende de intervenção humana, apesar de não precisar dela para suas etapas finais. Todos os dias, uma padaria precisa recarregar a máquina com uma massa pré-assada e preparada de acordo com determinados critérios. Quando o cliente realiza o pedido e o pagamento, o pão passa por um forno de alta temperatura que termina o processo de fabricação e entrega a baguete quente e pronta para o consumo.

O forno também é de alta capacidade e, apesar dos 20 segundos necessários para que o pão fique pronto, não é preciso esperar esse tempo por cada um deles, uma vez que a máquina pode assar até oito unidades simultaneamente. Cada baguete custa US$ 4,25, cerca de R$ 14 em uma conversão direta. O valor é mais alto que o de uma padaria convencional nos EUA, mas a marca explica que isso se dá não apenas pela conveniência e velocidade, mas também pelos ingredientes especiais usados para garantir um produto expresso e de alta qualidade.

A ideia da Le Bread Xpress é colocar mais máquinas em San Francisco e outras cidades, sempre em rotas de alta circulação, próximas a metrôs e estações de ônibus. A ideia, como em qualquer solução expressa do tipo, é trazer comodidade, permitindo que os clientes comprem rapidamente seus pães e os levem frescos e quentinhos para casa, sem perderem muito tempo em filas das padarias convencionais, também sempre cheias durante os horários de pico.

Além dos Estados Unidos, a companhia tem operações em países como Reino Unido, Rússia, China e França, sua região de origem. Para o futuro próximo, a ideia é expandir não apenas para mais cidades americanas, mas também para mais nações do mundo.

Fontes: NBC, Le Bread Xpress