História de Anne Frank será contada em realidade virtual

Por Redação | 06 de Maio de 2016 às 08h58

Anne Frank é um dos maiores símbolos entre as vítimas do holocausto durante a Segunda Guerra Mundial. Sua história até hoje serve como inspiração para diversos filmes, peças de teatro e outras manifestações artísticas, e o seu diário, publicado pelo seu pai, Otto Frank, é um dos livros mais traduzidos em todo o mundo.

Agora, com o advento da realidade virtual (VR), chegou a vez do museu Casa de Anne Frank, localizado em Amsterdã (Holanda), ganhar o mundo. Um projeto prevê a digitalização do esconderijo da garota, de maneira que ele possa ser visitado por qualquer pessoa utilizando um gadget de VR.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O projeto Anne está sendo desenvolvido por Jonas Hirsch e pelo cineasta Danny Abrahms, e por meio da tecnologia VR a história de Anne Frank será contada desde o início dos anos 1940, quando os nazistas invadiram os Países Baixos. Na ocasião, Anne Frank, sua família e outras quatro pessoas judias permaneceram escondidas em um edifício em Amsterdã, onde desde 1960 funciona o museu em sua homenagem.

Apesar de ainda não haver detalhes sobre como o projeto em realidade virtual irá funcionar, algumas informações apontam para que o público possa ter uma experiência imersiva, sentindo-se dentro e participante do esconderijo de Frank. O objetivo é que as pessoas possam se conectar com o holocausto e com os horrores da Segunda Guerra Mundial de uma forma mais subjetiva e impactante.

Fonte: Engadget

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.