Cientistas criam dispositivo que permite a cegos "enxergarem" pela língua

Por Redação | 23.06.2015 às 11:11

Mais uma vez as novas tecnologias aparecem sendo usadas em benefício da saúde. Dessa vez, a Food and Drug Administration anunciou que a companhia fabricante de dispositivos médicos Wicab criou um novo dispositivo com o objetivo de ajudar os cegos a "enxergarem".

Batizado de BrainPort V100, o aparelho vai ajudar os deficientes visuais no processamento de informações visuais se comunicando com os usuários através de eletrodos posicionados na língua. Na verdade, a ideia de utilizar a substituição sensorial não é inédita no mercado, mas a usabilidade e a sofisticação do BrainPort V100 mostra que é possível desenvolver mais produtos com esta tecnologia.

A novidade consiste em um par de óculos escuros e eletrodos estimulantes que são conectados a um dispositivo que funciona com bateria portátil. As câmeras, que ficam nos óculos, captam estímulos visuais e o software do BrainPort V100 converte as informações em impulsos elétricos que, então, enviam as vibrações para a língua.

Brainport V100

Assim como a maioria dos aparelhos com a tecnologia de substituição sensorial, o ato de "ver" com a língua não é intuitivo no começo, mas os pesquisadores responsáveis pelo desenvolvimento do gadget testaram e treinaram os usuários durante um ano. Durante este período, os estudos mostraram que 69% dos pacientes conseguiram identificar um objeto usando o dispositivo.

O BrainPort é um dos primeiros dispositivos da categoria a passar pela avaliação do FDA (o correspondente ao Ministério da Saúde nos EUA) e, agora que está autorizado para uso, pode abrir caminho para que novas criações para ajudar portadores de deficiências sensoriais também sejam aprovadas.

O aparelho, porém, não é tão acessível devido ao seu preço: US$ 10.000!

Fonte: Popular Science