Controle pela mente: o que já é possível fazer nos dias de hoje

Por Redação | 21 de Agosto de 2012 às 08h25

Dispensar um mouse, teclado, um joystick ou até mesmo um simples movimento com o corpo: é isso que as interfaces cérebro-computador fazem. Elas nos tornam capazes de controlar máquinas com o "poder do pensamento".

Esse tipo de tecnologia tem rapidamente se tornado mais acessível e avançada. A eletroencefalografia (EEG) - tecnologia desenvolvida na década de 1920 -, só agora foi descoberta como uma maneira de usar o neurofeedback, uma espécie de treinamento para nosso cérebro, para controlar dispositivos eletrônicos. Hoje em dia, podemos usar interfaces cérebro-computador (BCI) para controlar tudo, sejam próteses, braços robóticos, carros e até mesmo coisas simples, como o cursor do seu computador.

O avanço nessa área da tecnologia não se resume apenas a sensores cada vez mais avançados, mas também existem empresas trabalhando para fazer headsets com interfaces cérebro-computador com um valor acessível para consumidores.

Kits de desenvolvimento de software estão disponíveis para a grande maioria dos fones de ouvido EEG, o que significa que os desenvolvedores de todos os lugares podem mexer com a tecnologia e ajudar a expandir seu uso. Abaixo você pode dar uma olhada em alguns fones separados pelo DigitalTrends que estão relacionados ao controle da mente, incluindo alguns que você já pode comprar.

MindFlex (2009)

Em 2009, a NeuroSky em parceria com a Mattel idealizou o MindFlex - um jogo no qual os participantes vestem um headset que lê as ondas cerebrais na esperança de controlar uma tábua estilo ratoeira. O jogo foi um enorme sucesso comercial, e certamente ajudou a colocar NeuroSky no mapa. Hoje chips da empresa são usados em diferentes fones de ouvido EEG, além da empresa possuir uma loja de aplicativos que tem crescido rapidamente, cheia de jogos feitos por desenvolvedores que aproveitam o kit de desenvolvimento livre da NeuroSky.

MindFlex

Emotiv EPOC (2011)

Há cerca de um ano, a Emotiv lançou seu próprio fone de ouvido EEG. Usando uma matriz de 14 sensores diferentes e dois giroscópios, ele pode pegar quatro diferentes estados mentais, 13 pensamentos conscientes, uma gama de diferentes expressões faciais e movimentos de cabeça em qualquer direção. Assim como a NeuroSky, eles também têm um kit de desenvolvimento de software - a única diferença é que este não é livre. A sua lista de recursos sugere que é o fone de ouvido EEG mais avançado disponível aos consumidores. O preço? US$ 299 no site da empresa.

Emotiv EPOC

Necomimi (2011)

Esse é o lado "diferente" da coisa. A empresa japonesa de tecnologia Neurowear exibiu esse acessório um tanto quanto curioso. Esse par de orelhas fixados em uma tiara possui sensores de atividade cerebral. Conforme o humor da pessoa muda, as orelhas respondem de uma maneira diferente. Por exemplo, se ela estiver feliz ou animada, elas se mexem para mostrar isso. Por US$ 99,95 você pode comprar seu próprio par de orelhas.

Necomimi headset
Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.