Startup desenvolve carregador de celular que transmite energia através do ar

Por Redação | 08 de Agosto de 2014 às 12h05
photo_camera Divulgação

Você certamente já viu aqui no Canaltech inúmeras notícias sobre como a duração de bateria nos smartphones atuais ainda é considerada um dos principais problemas desses dispositivos. E não faltam invenções para melhorar esse componente tão importante, desde o uso de materiais flexíveis até mesmo areia da praia.

Mas e se o seu aparelho estivesse o tempo inteiro carregado, sem a necessidade de recargas constantes? Esse é o objetivo da uBeam, uma startup dos Estados Unidos criada pela jovem Meredith Perry, de 25 anos. Ela e sua companhia criaram o protótipo de um carregador capaz de transmitir eletricidade através do ar, dispensando o uso de fios ou do contato do gadget com outras superfícies. Ou seja, o seu telefone celular ou tablet estariam 100% carregados o tempo todo.

Nesta quarta-feira (6), a uBeam anunciou que já terminou um conceito totalmente funcional do primeiro protótipo do carregador, além de conquistar 18 patentes relacionadas à tecnologia equipada no acessório. Funciona assim: o carregador converte a energia elétrica em som, que por sua vez é enviado sob a forma de ondas ultra-sonoras pelo ar. Em seguida, o aparelho celular, que também possui um conversor, consegue captar essas ondas e as transforma de volta em eletricidade para ser recarregado.

"Este é o único sistema de transmissão sem fio que permite que você utilize seu telefone livremente em qualquer parte de uma sala enquanto o próprio aparelho está carregando. Isso permite uma experiência semelhante ao Wi-Fi: basta estar no mesmo ambiente onde está localizado o transmissor", disse Perry em entrevista ao jornal The New York Times.

Cada estação de carregamento da uBeam medirá apenas 5 milímetros de espessura (esse quadrado laranja na foto abaixo). De acordo com Perry, esses transmissores poderiam ser fixados como papel de parede ou colocados em pontos específicos da residência como objetos de decoração - ainda não se sabe se esse será o design final do produto. Feito isso, qualquer dispositivo com um receptor seria capaz de converter áudio em energia e, assim, se autorecarregar.

uBeam

Meredith Perry, da uBeam, mostra como funciona a transmissão de energia através do ar. (Foto: Nick Bilton/The New York Times)

Perry acredita que sua tecnologia pode ajudar no desenvolvimento de baterias mais finas, fabricadas para captar eletricidade de forma constante. "Se a energia sem fio está em todo lugar, então o tamanho da bateria presente nos nossos aparelhos pode diminuir, já que ela estará sempre recarregada. Você nunca mais precisará usar um cabo novamente, nem adquirir adaptadores", comentou. Além disso, a jovem executiva espera que a novidade possa ser usada na chamada Internet das Coisas, em que objetos de uso diário podem se comunicar uns com os outros - e seus donos - através da web.

Talvez a única limitação do carregador da uBeam seja o fato de que, por enquanto, só consiga transmitir energia em um único local. Ao contrário de hotspots Wi-Fi, em que um único dispositivo pode distribuir sinal para uma casa inteira ou pequeno escritório mesmo através das paredes, o aparelho da startup norte-americana só funciona em apenas um único cômodo, contanto que o espaço seja todo aberto.

Os primeiros produtos da uBeam chegarão ao mercado em 2016 em duas versões diferentes. A primeira será para locais menores, como moradias e pequenas empresas. Já o segundo modelo será destinado a ambientes maiores, como estádios, aeroportos e hotéis.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.