Startup cria projeto de vibrador tecnológico open source que usa placas Arduino

Por Redação | 19 de Janeiro de 2015 às 08h58

Atualmente, a tecnologia possibilita que vários objetos sejam personalizados do nosso jeito, sejam os tablets, smartphones, relógios inteligentes, eletrodomésticos e vibradores. Sim, vibradores! A ideia é da empresa Comingle, que listou o "The Mod", um vibrador de código aberto, no site de financiamento coletivo Indiegogo. O projeto é ambicioso e a equipe que está desenvolvendo o consolo pretende arrecadar cerca de US$ 50 mil para colocá-lo em prática.

O vibrador terá três motores capazes de criar diferentes tipos de vibração, desde a mais forte até a mais fraca. O maranhão tecnológico utiliza uma placa Arduino, que, neste caso, será chamada "dilduino", e aceitará scripts para que a pessoa possa criar os seus próprios comandos e alterar o movimento dos motores.

The Mod

O aparelho vai ter sua intensidade regulada com a ajuda de um botão em sua base, como se fosse um joystick do Wii. O acelerômetro, por sua vez, será o responsável por modular a frequência das vibrações.

A Arduino terá um papel importante no projeto como um todo, pois, entre outras coisas, ela será a responsável por monitorar os batimentos cardíacos e ajustar a vibração do aparelho de acordo com a excitação do usuário.

The Mod

A base do vibrador possui uma porta USB para conectar outros dispositivos, como sensores e monitores de pressão sanguínea, por exemplo. Em sua parte interna está a bateria de 875 mAh, que pode ser carregada por microUSB.

O cofundador da Comingle e engenheiro industrial, Andrew Quitmeyer, afirma que a empresa quer "inovar nas áreas de estimulação, interação e faça-você-mesmo". Ele ainda comenta que a ideia surgiu quando estava ajudando um colega a desenvolver um vibrador no Instituto Smithsonian, no Panamá.

O The Mod custará US$ 159 e tem previsão de lançamento para julho deste ano.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.