Startup apresenta relógio atômico que custará R$ 26,4 mil

Por Redação | 08.10.2013 às 11:05

Em meio ao mercado de smartwatches da Samsung, Qualcomm e Sony, a fabricante de luxo Bathyis Hawai anunciou o primeiro relógio atômico de pulso do mundo. O Cesium 133 tem um chip único em que possui "um laser, um aquecedor, uma cavidade fechada de gás de césio, um filtro de micro-ondas e um detector de fotodiodo".

Essa combinação de elementos permite que o relógio conte "linhas hiperfinas de átomos de césio 133 excitado", da mesma forma que o relógio do Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia (NIST), fonte oficial de horário dos EUA. Ou seja, o relógio atrasa um segundo a cada mil anos, de acordo com o "The Register". Entretanto, o "Mundo Estranho" informa que levaria mais de um milhão de anos para tanto.

Toda essa precisão acontece devido aos ajustes que são feitos com base em átomos que "vibram" de uma forma extremamente precisa, totalizando bilhões de vezes por segundo. Portanto, esses relógios praticamente não atrasam nem adiantam. Atualmente, os modelos mais modernos erram no máximo dois bilionésimos, ou nanossegundos, por dia, contra dez milésimos dos relógios topo de linha movidos a quartzo, tecnologia mais comum desses aparelhos.

Os relógios atômicos da linha Cesium 133 devem chegar ao mercado em 2014 e terão o preço médio de US$ 12 mil, ou seja, R$ 26,4 mil. Não há previsão de lançamento no Brasil.

Confira o vídeo de divulgação abaixo: