Smartwatch da Microsoft pode ser, na verdade, uma pulseira fitness

Por Redação | 03 de Julho de 2014 às 14h22

A Microsoft pode lançar seu novo wearable ainda este ano, mas para a surpresa de – quase – todos, não será um smartwatch. Até o momento, rumores indicavam que a empresa estaria desenvolvendo um relógio inteligente, no entanto, é mais provável que seja na verdade uma pulseira voltada para fitness, segundo o site Winsupersite.

A revelação indica que a Microsoft não pretende fugir de algumas tendências já determinadas pelas rivais, como o Apple HealthKit ou o Google Fit, que querem unir a saúde com notificações diretas nos dispositivos móveis. O fato de ser uma pulseira e não um relógio muda muita coisa? Na verdade sim, mesmo que você seja capaz de ver as horas na sua pulseira, ela indica que a Microsoft está com outros planos para seus gadgets.

O foco do wearable também tem algo de Samsung Gear, com dispositivos (alguns dizem que são 11 sensores), desenvolvidos para acompanhar informações como quantidade de passos, calorias queimadas, monitoramento do ritmo cardíaco, entre outras funcionalidades, como a interação com aplicativos de smartphones. Entre os apps já desenvolvidos pela Microsoft na área de saúde estão bons exemplos, como o Bing Health & Fitness e o Healthvault. Mas a grande sacada da pulseira fitness da Microsoft é que ela será capaz de se relacionar com outras plataformas e aplicativos de terceiros.

A pulseira inteligente da Microsoft será capaz de se ligar aos smartphones com iOS, Android e Windows Phone e trocar informações em qualquer uma dessas plataformas. Essa opção de ser multiplataforma dará vantagens ao wearable da Microsoft frente aos gadgets do Google e da Samsung, por exemplo, que só se comunicam entre seus próprios sistemas. A Apple ainda não lançou o iWatch, mas acredita-se que ele só possa ser conectado a outro dispositivo com iOS também.

O preço do novo dispositivo da Microsoft pode ser semelhante ao do Samsung Gear, algo em torno de US$ 200. E a previsão, até o momento, é que ele fique disponível ainda no último trimestre deste ano.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.