Oculus Rift deve ganhar acessórios fabricados pela própria Oculus VR

Por Redação | 22.07.2014 às 15:30
photo_camera Divulgação

Embora ainda esteja em fase de desenvolvimento, o Oculus Rift é um dos produtos mais comentados dos últimos anos por conseguir traçar um cenário mais otimista e acessível para a tecnologia de realidade virtual. Agora sob os cuidados do Facebook, que comprou a Oculus VR - criadora do Rift - em março por R$ 2 bilhões, o headset deve ganhar ainda mais novidades. E uma delas é a inclusão de acessórios que irão potencializar a experiência imersiva dos usuários.

Atualmente, já existem alguns periféricos que trabalham em conjunto com o Oculus Rift, entre eles uma roupa especial, luvas, armas de brinquedo e até uma plataforma circular (a Virtuix Omni) que praticamente coloca o jogador dentro do game. No entanto, agora é a própria Oculus VR que vai desenvolver os próprios acessórios que, além de aumentarem a autonomia da empresa, ajudarão a criar um catálogo oficial de produtos da linha Oculus.

De acordo com o site CNET, a companhia tem desenvolvido secretamente alguns controles de movimento para o Rift, incluindo gadgets para as mãos e movimentos do corpo. Não há informações sobre qual formato irão adotar esses controles; para as mãos, o que há disponível hoje são luvas ao estilo "Minority Report" ou pequenas tiras de tecido em volta dos dedos, enquanto para o corpo, como é o caso da Omni, trata-se de um equipamento com um cinto em volta da barriga e uma espécie de prancha na parte dos pés que permite correr sem sair do lugar.

O que se sabe é que os acessórios da Oculus VR farão uso das câmeras do Oculus Rift para rastrear a posição das mãos do usuário, função esta que pode aparecer na versão final do headset. A empresa já vem testando uma nova tecnologia para suas câmeras que podem identificar gestos feitos pelas mãos e dedos da pessoa, algo semelhante ao que já acontece nos óculos da Sony, o Project Morpheus, que funcionam em conjunto com a PlayStation Camera e os controladores do PlayStation Move.

Virtuix Omni

Em conjunto com o Oculus Rift, a plataforma Virtuix Omni "prende" o jogador pela cintura para dar mais imersão durante um game. (Foto: Divulgação)

Mesmo que a Oculus esteja criando por conta própria uma gama de acessórios para o Rift, ainda deve demorar até que os primeiros periféricos oficiais cheguem ao mercado. A versão final do kit de desenvolvimento do headset começou a ser entregue agora em julho. Além disso, é bem provável que esses acessórios acabem disponibilizados apenas para o Crystal Cove, um protótipo apresentado na CES deste ano que é muito mais preciso que o Rift na captação de movimentos.

Brendan Iribe, CEO da Oculus VR, declarou em entrevista recente que o consumidor final poderá adquirir oficialmente a primeira versão do Oculus Rift, a mesma que foi colocada no Kickstarter, e o lançamento deve acontecer apenas no final do ano que vem. Dessa forma, talvez demore um tempo até que os usuários comuns tenham acesso aos periféricos oficiais do headset da Oculus VR.

Fato é que o Facebook está investindo pesado na tecnologia do Oculus Rift, que já tem em seu time de desenvolvimento grandes profissionais da indústria de games, como John Carmack, um dos fundadores da id Software (Doom, Quake), Michael Abrash e Atman Binstock, especialistas em realidade virtual da Valve, Adrian Wong, ex-engenheiro chefe da equipe responsável pelo Google Glass, e Jason Rubin, um dos fundadores do estúdio Naughty Dog (Crash Bandicoot, Uncharted).

Fonte: http://www.cnet.com/news/oculus-to-ge-hands-on-with-new-virtual-reality-gear/