Empresa criará drone autônomo com visão artificial capaz de perseguir alvos

Por Redação | 27.11.2014 às 11:00
photo_camera Kickstarter

Os drones vêm se popularizando nos últimos tempos e todo mundo está buscando maneiras criativas de empregá-los. A Amazon, por exemplo, quer usar o veículo para fazer entregas muito em breve, enquanto fotógrafos e cineastas acoplam suas câmeras no aparelho para fazer filmagens incríveis.

A novidade da vez, no entanto, é o Mind4, um projeto de drone que tem uma proposta diferenciada, perfeita para acompanhar esportes digitais e até mesmo para espiões e stalkers em geral. Angariando fundos no Kickstarter, o veículo se diferencia por isentar o usuário da preocupação com o trajeto, tornando o voo muito mais prático e tranquilo.

Segundo a Airmind, empresa que está fabricando o dispositivo, o Mind4 é o primeiro drone a utilizar o Android e pensado especificamente para a captura de fotografias e filmagens de alta qualidade. A empresa ainda destaca que, graças ao sistema de visão artificial que usa, o Mind4 é capaz de navegar por terrenos inóspitos, sobrevoar montanhas e acompanhar os mais diversos tipos de aventura sem a intervenção humana.

Tudo isso é possível porque o sistema é capaz de reconhecer gestos, movimentos e pessoas, além de seguir uma pessoa específica definida pelo usuário. O drone também consegue focar em animais e acompanhá-los por planícies ou automóveis para acompanhá-los numa corrida, por exemplo.

Trabalho facilitado

Ainda de acordo com o pessoal da Airmind, todo o controle do drone é feito através de um aplicativo para smartphones ou via rede Wi-Fi. Com o software, o usuário põe o Mind4 no ar e, através da câmera, escolhe a posição em que ele deve ficar e trava um objeto para ser seguido. Depois disso, basta deixar a máquina fazer o seu próprio trabalho.

As gravações são feitas em HD e o controle por gestos ajuda a refinar as gravações. Ao levantar uma mão, o drone chega mais perto de você. Levantando ambas as mãos, uma fotografia é tirada. E, por fim, quando você aponta para o chão, ele pousa.

Para que o projeto se torne realidade, os responsáveis precisam juntar US$ 100 mil – quase US$ 15 mil foram doados até o fechamento desta notícia. Se você quer ajudar ou pretende conhecer mais sobre este trabalho, basta acessar a página de financiamento coletivo do projeto.