Deixar os aparelhos da sua casa no modo stand by não é uma ideia muito boa

Por Redação | 13 de Agosto de 2014 às 11h45
photo_camera Divulgação

Essa cena você já viu: aparelhos na sua cozinha, quarto, sala de estar e outros cômodos da casa que, embora não estejam sendo utilizados naquele momento, emitem uma luz piscante (geralmente na cor vermelha ou verde), indicando que estão ligados no modo de espera. Mas já parou para pensar em quanta energia é gasta por esses eletrônicos durante todo o tempo em que ficam no stand by?

Se a resposta é não, talvez seja melhor pensar em mudar esse hábito, pois um novo estudo da Agência Internacional de Energia (AIE) revela o desperdício por trás dos dispositivos ligados e conectados na tomada o dia todo. Como informa o pessoal do Planeta Sustentável, o tamanho do gasto de energia elétrica com essa prática, somadas as milhões de pessoas que fazem o mesmo em todo o planeta diariamente, gerou somente em 2013 US$ 80 bilhões em energia desperdiçada.

Batizado de More Data, Less Energy: Making Network Standby More Efficient in Billions of Connected Devices (ou Mais Dados, Menos Energia: Fazendo o network standby mais eficiente em bilhões de aparelhos conectados), o relatório da AIE concluiu que consumimos mais de 615 terawatts de energia por hora (TWh) no ano passado com 14 milhões de aparelhos ligados e conectados à internet, incluindo PCs, notebooks, tablets, smartphones, modems, máquinas de lavar, geladeiras e Smart TVs.

É importante destacar que os dispositivos, mesmo em modo de espera ou hibernação, continuam conectados e gastando energia. Basta observar como a bateria do seu celular é gasta rapidamente mesmo quando se fica horas sem mexer nele. Desse total de 615 TWh, nada menos que 400 TWh foram jogados fora com o hábito de deixar esses eletrônicos ligados no modo stand by. Para se ter uma ideia, essa quantidade é maior do que o consumo de energia elétrica no ano passado por toda a população do Reino Unido e Noruega juntos.

"A proliferação de aparelhos conectados à Internet traz benefícios para o mundo, mas seus custos em energia estão bem acima do que deveriam. Isto, consequentemente, leva a maiores custos na geração e distribuição de energia", afirmou Maria van der Hoeven, diretora da AIE. Segundo a executiva, a consequência desse desperdício é óbvia: vamos precisar gerar ainda mais energia para atender a demanda de todo esse consumo, uma vez que a previsão para 2050 é de que existam 500 bilhões de aparelhos conectados.

Para a AIE, o desafio das fabricantes para os próximos anos será melhorar a eficiência energética das tecnologias online - uma medida que tem sido aprimorada nos últimos 30 anos graças a pesquisas e investimentos na construção de gadgets desconectados da internet. A agência estima que, com base no desenvolvimento dessas tecnologias, seria possível economizar perto de 600 TWh até 2020. Com essa redução no consumo, seria possível deixar de lado 200 usinas a carvão de 500 MW, diminuido a emissão de gases causadores do efeito estufa e das mudanças climáticas no planeta.

Um outro exemplo recente, bem mais específico, mas tão impressionante quanto a pesquisa da AIE, é um estudo do Conselho de Defesa dos Recursos Naturais (NRDC, na sigla em inglês). Em maio deste ano, foi constatado que os consoles de nova geração da Microsoft e da Sony - ou seja, o Xbox One e o PlayStation 4 - consomem três vezes mais energia elétrica que seus antecessores, o Xbox 360 e o PlayStation 3, principalmente quando estão no modo espera.

O mesmo estudo revelou que o Wii U, da Nintendo, é o videogame que consome menos energia: 37 KiloWatt hora (kWh), contra 181 kWh do PS4 e até 289 kWh do XOne. Aqui, outra comparação: se todos os Wii, Xbox 360 e PS3 fossem substituídos pelos Wii U, Xbox One e PS4, o gasto de energia elétrica seria de 10 bilhões de kWh por ano nos Estados Unidos. Isso é o equivalente ao consumo de energia da quarta maior cidade norte-americana, Houston. A conta no final de cada mês seria de aproximadamente US$ 1 bilhão.

Por tudo isso, é sempre bom lembrar de deixar os aparelhos da sua casa desligados quando você não estiver utilizando nenhum deles. Dessa forma, você economiza não apenas na conta de luz no final do mês, mas também ajuda na redução de energia gasta no nosso planeta.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.