Análise: Conheça o Kindle, leitor de livros digitais da Amazon

Por Pedro Cipoli

O anúncio de que a Amazon viria para o Brasil fez com que muitas empresas olhassem para o mercado nacional com mais carinho. No caso da norte-americana, o cuidado foi especial com a disponibilidade de seu leitor de livros digitais próprio a um preço bastante acessível. O Kindle que podemos comprar aqui é a versão mais básica da linha da empresa, mas com recursos bons o suficiente para fazer com que as opções que tínhamos antes se tornassem desengonçadas e supreendentemente caras.

Por bem ou por mal, cada nova geração do Kindle define quais recursos um e-reader deve ter para se tornar competitivo. Por isso, qualquer concorrente deve usá-lo como base, e agora você vai conhecer um pouco mais do produto que se tornou sinônimo de leitor de livros digitais nos EUA.

Pela primeira vez disponibilizado na cor preta, ao contrário do cinza escuro utilizado até então, a 4ª geração traz os mesmos recursos de leitura da 3ª geração: tela de 6 polegadas, resolução de 800x600, processador de 800 MHz e bateria que aguenta um mês de uso com facilidade. Mas é importante lembrar que o modelo anterior oferecia recursos extras que não estão presentes no modelo que temos no Brasil, como capacidade de reproduzir músicas, podcasts e audiobooks (inclusive com duas caixas de som embutidas), além de um teclado para fazer buscas e marcações nos livros.

Se por um lado o resultado é uma geração mais "castrada", por outro fez com que o seu preço baixasse de US$ 130 para US$ 89, que no Brasil se transforma em R$ 299 (com impostos e taxas de importação), preço que seria impraticável na geração anterior com a política de importação de eletrônicos que temos. Com um preço abaixo da casa dos R$ 300, parece estranho que há menos de 6 meses só tínhamos opções na casa dos R$ 800, como o Positivo Alfa e o Gato Sabido.

Por que isso acontece? A Amazon (e agora, a Livraria Cultura com a linha Kobo) não pretende lucrar em cima da venda dos aparelhos, e sim com os livros digitais, em uma política muito parecida com o subsídio dado pelo Google com a sua linha Nexus nos EUA. O que nos leva à seguinte pergunta: a loja de livros da Amazon oferece preços bons o suficiente para compensar o investimento no Kindle? Afinal, os preços dos e-books não são significativamente mais baixos do que o da versão impressa...

Para quem costuma comprar livros com frequência, a longo prazo o investimento se paga, além de trazer o adicional de poder ler livros gigantescos sem precisar fazer halterofilismo para carregá-los. Um dos recursos essenciais do Kindle é a possibilidade de segurá-lo e virar as páginas com uma mão só, utilizando os botões dedicados nas laterais do aparelho, ideal para quem costuma ler enquanto viaja de trem ou metrô.

Em relação ao armazenamento, os 4 GB são suficientes para uma boa quantidade de e-books, mas consideramos a ausência de uma entrada de cartão microSD uma enorme falha, já que, querendo ou não, uma hora esse espaço vai acabar, fazendo com que o usuário tenha que deletar os seus títulos. Outra falha é o teclado, que obriga o usuário a utilizar setas para localizar as letras e faz com que até a digitação da senha do WiFi e a pesquisa por livros seja um processo demorado (a geração anterior possuia um teclado embutido).

Conclusão

Com o preço fixo de R$ 299, os brasileiros passam a ter uma excelente opção de leitor de livros digitais, talvez a mais competitiva que vimos até agora. O único concorrente direto do Kindle é o Kobo Mini, que tem uma tela de 5 polegadas e recursos parecidos a um preço de R$ 289. Mas, sinceramente, acreditamos que economizar R$ 10 neste caso não vale a pena.

Para quem estava esperando um e-book reader acessível, o Kindle é basicamente a melhor opção. Quem deseja um pouco mais de recursos terá que desembolsar mais R$ 150 para adquirir o Kobo Glo da Livraria Cultura, cujo único concorrente direto seria o Kindle Paperwhite, que não está disponível no Brasil.

Vantagens

  • Melhor opção custo-benefício de leitores digitais que temos no Brasil
  • Apesar dos impostos e taxas adicionais, chegou com um preço bastante acessível

Desvantagens

  • Falta de suporte a cartões microSD
  • Pouco suporte à navegação na loja de livros e qualquer outro recurso que depende do teclado