Análise: Buffalo Ministation, um HD externo com conexão USB 3.0 e design slim

Por Pedro Cipoli

Chegou em nosso laboratório de testes o MiniStation, um modelo de entrada fabricado pela Buffalo, marca ainda pouco conhecida no Brasil. Ele traz 1 TB de armazenamento e conexão USB 3.0 (compatível com USB 2.0), com um acabamento acima da média. Na embalagem são mostradas algumas especificações técnicas que, em resumo, prometem uma performance similar à de um disco convencional instalado em porta SATA.

odos os HDs são instalados em portas SATA quando estão dentro da máquina, alcançando velocidades de transferência de cerca de 100 MB/s. HDs externos com conexão USB 2.0 conseguem velocidades de no máximo 35 MB/s por causa das limitações da porta, o que não acontece com modelos USB 3.0, que podem alcançar as mesmas velocidades de modelos instalados em portas SATA. A diferença fica por conta da latência, que é um pouco mais alta nos HDs externos, mas para arquivos grandes e contínuos (como filmes, por exemplo), ambas possuem praticamente a mesma performance.

Configuração de testes:

  • Processador: Intel Core i7 980 Extreme Edition (6 núcleos e 12 threads) rodando a 4 GHz
  • Cooler: Havik 140
  • Placa-mãe: Gigabyte GA-X58-UD3R rev. 2 com duas portas USB 3.0 no painel traseiro
  • Memória: 6 GB DDR3 1600 MHz em triple channel
  • Fonte: Casemall Supreme Power 800 watts
  • Disco Rígido Primário: Western Digital SATA III 500 GB
  • Gabinete: KM-6988-RED

* Processador, cooler, gabinete e fonte de alimentação gentilmente cedidos pela Casemall

Nota: Testamos o equipamento com todo o software adicional que acompanha os HDs Buffalo - o Turbo PC (que aloca a memória RAM para melhorar a velocidade de transferência) e Turbo Copy (que já vem ativado por padrão). Também testamos em condições ideais, sem nenhum outro programa aberto, e as diferenças nos testes não foi significativa. Publicamos, abaixo, os benchmarks testados em condições ideais.

TurboPC

TurboCopy

HD Tune Pro 5.00

O HD Tune é uma suite de ferramentas de testes de dispositivos de armazenamento, como discos rígidos e pendrives, realizando vários testes com diferentes parâmetros para medir a velocidade de leitura/escrita, tempo de acesso, acesso aleatório e muitos outros.

Informações do dispositivo

O HD Externo Buffalo MiniStation traz 1 TB de armazenamento nominal dos quais 954 GB são disponibilizados para o usuário guardar seus arquivos. De todos os recursos que o HD Tune é capaz de identificar, ele só não traz uma interface de gerenciamento de energia e suporte ao TRIM.

HDTune - Info

Benchmark de leitura contínua de dados

Nos testes de leitura de dados do HD Tune Pro, o MiniStation da Buffalo obteve a performance próxima de um HD convencional, alcançando uma média de 83,2 MB/s de velocidade de transferência, com um pico de 108,3 MB/s e um mínimo de 48,8 MB/s. Pelo gráfico podemos ver que o desempenho cai de forma contínua para arquivos muito grandes, como acontece em discos rígidos comuns.

HDTune - Benchmark

File Benchmark

A aba "File Benchmark" do HD Tune testa o desempenho da transferência contínua de dados em situações reais. Em nosso teste simulamos a velocidade de transferência de um arquivo com 20 GB de tamanho, algo próximo de um filme em 1080p codificado em H.264, utilizado em Blu-Rays. Com uma média de 109 MB/s tanto de leitura quanto de escrita, o MiniStation da Buffalo se comporta como se fosse o disco primário do computador, alcançando velocidades semelhantes.

HDTune - File Benchmark

Random Access

Em testes de acesso aleatório, o Ministation alcançou tempos de acesso típicos de um HD convencional, ou seja, bastante altos. Este quesito é onde os SSDs abrem uma vantagem generosa em relação aos discos rígidos, já que possuem tempos de acesso bem mais baixos.

HDTune - Random Access

CrystalDiskMark 3

O CrystalDisk Mark é um programa gratuito e bastante simples, feito para medir o desempenho de dispositivos de armazenamento. Nesse teste, utilizamos blocos de 1000 MB como referência. Os resultados mostrados são as médias das cinco operações realizadas.

Aqui, o Ministation alcançou o dobro de velocidade de transferência do ATTO Benchmark (abaixo) e HD Tune (acima). Apesar do teste, não conseguimos reproduzir esse resultado em transferências reais de arquivos do HD para o PC.

CrystalDiskMark

ATTO Benchmark

Utilizado por muitas empresas para comprovar as taxas de transferência de memórias primárias (memória RAM) e secundárias (discos rígidos e SSDs), o ATTO Benchmark realiza transferência de blocos de dados de 512 bytes até 8 MB e disponibiliza o resultado na forma de gráficos de barras. O desempenho ficou novamente muito próximo de um HD primário, com taxas de transferência mais baixas para blocos de 512 bytes até 8 KB e se comportando de forma estável entre 8 KB e 8 MB.

ATTO Benchmark

Conclusão

Com um desempenho próximo de um HD instalado internamente na máquina e um preço de R$ 429, o MiniStation da Buffalo não se destaca de modelos de outras marcas com recursos adicionais, como resistência a impactos e criptografia, e traz um preço salgado para 1 TB de armazenamento. O ideal nessa faixa de preço seria ou um modelo de 2 TB ou um disco de 7200 rpm.

Não testamos o MiniStation em uma porta USB 2.0 por não acreditarmos que vale a pena adquirir um modelo USB 3.0 para utilizá-lo em uma porta inferior. A performance alcançaria apenas o limite desse tipo de conexão (cerca de 35 MBps).

Vantagens

  • Velocidade de transferência próxima de um HD convencional
  • Bom acabamento

Desvantagens

  • Construção frágil
  • Cabo não embutido
  • Pela faixa de preços, poderia trazer um HD de 7200 rpm em vez de 5400 rpm pra melhorar a velocidade de transferêcia e diminuir o tempo de acesso