Android Wear compatível com o iOS? Sim, isso pode acontecer

Por Redação | 24.10.2014 às 12:34
photo_camera Divulgação

Tal qual o mercado de smartphones, atualmente o Google lidera o praticamente recém-nascido mercado de relógios de pulso inteligentes. Enquanto o Apple Watch ainda será lançado, diversos smartwatches rodando o Android Wear já podem ser encontrados à venda.

Entretanto, há uma outra possibilidade cogitada pelos responsáveis pelos wearables de Mountain View de abocanhar uma fatia do mercado ainda a ser conquistada pelo reloginho de Cupertino: a compatibilidade do Android Wear com o iOS. E se depender do gerente de produtos do Android Wear Jeff Chang, isso pode mesmo acontecer.

Em entrevista ao Huffington Post, Chang afirmou que o Google está bastante interessado em tornar o Android Wear compatível com outras plataformas. "Queremos oferecer nossa experiência de uso para a maior quantidade possível de usuários. Então, no sentido de permitir que mais pessoas usem o Android Wear, estamos interessados em fazer isso acontecer".

Considerando o histórico do Google – que sempre costumou lançar aplicativos e serviços para o iOS, como o Google Now, por exemplo – tal declaração não soa totalmente estranha. Entretanto, o gerente admite que portar o Android Wear para o iOS ou para qualquer outra plataforma da concorrência não será tarefa fácil. "Isso não depende completamente de nós, certo? Existem restrições técnicas, restrições de API [que dificultam o processo], então estamos trabalhando muito duro nisso". Ele prossegue: "Nós adoraríamos ver o Android Wear alcançar o maior número de usuários possível, mas eu diria que isso não está 100% sob nosso controle".

Existem diversas considerações a serem analisadas, como a possibilidade de a Microsoft também estar se preparando para lançar seu próprio smartwatch que, segundo rumores, seria compatível tanto com o iOS quanto com o Android. De qualquer forma, a compatibilidade do Android Wear com os sistemas operacionais móveis da concorrência faria bastante sentido, pois tornaria real a possibilidade de seus usuários pensarem em comprar um smartphone Android posteriormente, a fim de melhorar sua experiência de uso.

Resta-nos aguardar e ver o que o Google nos reserva para este mercado no futuro.