Análise do Windows to Go com o DataTraveler Workspace da Kingston

Por Pedro Cipoli

Em nosso artigo sobre o Windows to Go tivemos a oportunidade de conhecer o que é esse novo produto da Microsoft que possibilita utilizar o Windows 8 a partir de um pendrive em qualquer máquina. A vantagem dessa abordagem é que um usuário pode trabalhar em qualquer computador como se estivesse no escritório, com os mesmos programas, configurações e arquivos rodando o sistema operacional diretamente de uma porta USB.

DT Workspace 01

Mas rodar o Windows 8 de um pendrive não será uma experiência ruim? Afinal, grande parte dos modelos vendidos atualmente não possui o mesmo nível de desempenho de um disco rígido convencional. Bom... Não no DataTraveler Workspace da Kingston, modelo certificado pela Microsoft para funcionar com o Windows To Go, que se aproxima mais de um SSD do que de um pendrive.

SSDLife Pro

O modelo que recebemos para teste possui 32 GB de capacidade e velocidades de leitura/escrita de 250 MB/s, bastante altas mesmo se comparadas a um disco rígido convencional, além de possuir tempos de acesso muito menores. Consideramos 32 GB como o espaço mínimo necessário para rodar o Windows To Go, e mesmo para esse tamanho a instalação Windows já consome quase metade do espaço disponível.

Propriedade do disco local

Depois de terminarmos a configuração, que necessita do Windows 8 Enterprise com uma licença válida, desconectamos da máquina e testamos em outra para ver se ele realmente funciona em qualquer lugar. O resultado foi melhor do que esperávamos. Após iniciar o pendrive, mesmo em um hardware que nunca tinha sido utilizado, o Windows 8 inicializou mais rápido do que a própria versão instalada na máquina.

DT Workspace 03

A primeira coisa que fizemos foi classificar a máquina com o benchmark padrão do Windows para ver como o DT Workspace se sairia como dispositivo de armazenamento primário. Mesmo com somente cerca de 17 GB de espaço livre, alcançou a pontuação de 6,8, sendo consideravelmente mais rápido do que um disco convencional Sata 3 (que pontou normalmente 5,8 ou 5,9, dependendo do modelo).

Windows Benchmark

Outro ponto que nos chamou a atenção é o desempenho gráfico, que mesmo sem nenhum driver instalado não apresentou problemas de compatibilidade. Ficamos preocupados com esse pontos em especial, pois imaginávamos que a proposta do Windows To Go funcionaria até certo ponto, considerando a variedade de especificações que ele poderia encontrar, mas tudo, incluindo som, vídeo e demais drivers funcionaram sem problemas.

DT Workspace 03

Testamos tanto em uma porta USB 3.0 quanto 2.0, mas no segundo caso a performance do sistema ficou tão desastrosamente ruim que podemos afirmar sem medo: nada de rodar o Windows To Go em máquinas com USB 2.0. É quase como rodar o Windows 7 em um Pentium III. Embora isso seja previsível, considerando o baixo desempenho de portas USB 2.0, certamente mostra que a proposta da Microsoft de "rodar o Windows 8 em qualquer máquina que tenha uma porta USB" tem uma boa dose de marketing.

O DT Workspace que recebemos também se mostrou bastante resistente. Derrubamos no chão e fizemos mais alguns testes de impacto e ele não apresentou nenhum arranhão, mas essa resistência tem um preço: ele é bem gordinho e monopoliza duas portas USB colocadas lado a lado, o que é uma grande limitação para quem pretende utilizá-lo em notebooks com outros periféricos USB.

Conclusão

O Modelo de 32 GB do DT Workspace da Kingston pode ser encontrado por R$ 550 no próprio site da empresa. Ele é um dos poucos modelos certificados para rodar o Windows To Go e cumpriu tudo o que esperávamos de performance e portabilidade. O preço é sim bastante alto, mas temos que lembrar que estamos falando basicamente de um SSD com conectividade USB 3.0.

Voltado para um público bastante restrito, o DT Workspace atende aos usuários que precisam utilizar a mesma área de trabalho em qualquer computador fora do escritório, mas mesmo que 32 GB consigam atender às necessidades iniciais da maioria dos usuários, o espaço pode se tornar um gargalo com o passar do tempo. Por isso recomendamos adquirir um modelo de pelo menos 64 GB (que custa aproximadamente R$ 950).

Vantagens

  • Performance comparável à de um SSD
  • Cumpre o seu propósito, inicializando em qualquer máquina que tenha USB 3.0 e oferecendo um bom desempenho
  • Garantia de 2 anos

Desvantagens

  • Apesar de a proposta do Windows To Go ser bastante interessante, seu custo de implementação (pendrive certificado + licença do Windows 8 Enterprise) ainda é bastante alto
  • Modelo "gordinho", atrapalhando a conexão de outros equipamentos USB nas portas adjacentes
Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.