Análise: Seagate backup, seu primeiro dispositivo thunderbolt

gvlinares / canaltech

Suportando velocidades máximas de transferência de até 10 Gbps em dois canais (totalizando 20 Gbps), o thunderbolt pode ser chamado de tudo, menos de lento. Mas essa velocidade tem um preço: diferentemente do que acontece com portas USB, o thunderbolt ainda é bastante restrito com uma quantidade muito pequena de equipamentos que suportam esse tipo de conexão. Não é como um pendrive que você pode ter a certeza que ele será compatível em qualquer lugar que tenha um computador.

Mas para quem quer performance acima de tudo (e pode pagar por isso), ele ainda é uma das melhores soluções que temos, em especial para quem costuma manipular grandes quantidades de dados e não quer ver gargalo em lugar nenhum (como editores de vídeo, por exemplo). Para esses usuários em especial há uma boa opção para começar a usar a tecnologia: a unidade de backup thunderbolt Seagate que chegou para testes aqui no Canaltech. Junto com a unidade em si, a Seagate nos enviou dois HDs externos para que pudéssemos realizar os testes - o que foi ótimo, pois assim podemos começar dizendo que se você quer usar uma conexão thunderbolt com um HD, estará jogando dinheiro fora.

Configuração de testes

  • Mac mini geração 2011 equipado com o Mac OS X Lion 10.7
  • Processador: Intel Core i5 de segunda geração dual-core de 2,3 Ghz
  • 8 GB de memória RAM em dual channel rodando a 1333 Mhz
  • HD primário de 500 GB 5400 rpm

Simples assim. Como veremos nos testes abaixo, a velocidade máxima que um disco rígido moderno, seja externo ou interno, pode ler e escrever dados não passa de 112 MB/s, então qual é a utilidade de uma conexão thunderbolt nesse caso? Nenhuma, pois não importa o quanto a conexão é capaz de transferir, mas sim a capacidade de leitura/escrita que o local onde os dados serão armazenados possui. Em nossos testes com o mesmo HD externo conectado a uma porta USB 3.0, as velocidades alcançadas são as mesmas.

Assista Agora: Nunca mais contrate funcionários para sua empresa! Comece o ano em uma realidade completamente diferente!

DiskSpeedTest - BlackImageDesign - HD Externo Seag

Outro ponto importante é que raros são os computadores que suportam o thunderbolt, ficando restritos basicamente às gerações mais recentes de Macs e começando a engatinhar nos novos modelos de Ultrabooks top de linha. Supondo que você seja um desses usuários, junto com a unidade de backup e o cabo thunderbolt vendido separadamente (o modelo que recebemos vem com um cabo de 2m da Apple, vendido atualmente por R$ 149,00), recomendamos fortemente a aquisição de uma unidade SSD de alto desempenho.

A Kingston gentilmente nos enviou um SSD para demonstrarmos esse fato. É o mesmo HyperX 3K de 90 GB que testamos há algum tempo aqui no Canaltech. O modelo se mostrou capaz de alcançar velocidade de transferência de até 500 MB/s, mantendo uma média de 400 MB/s tanto de leitura quanto de escrita. Mesmo assim, não é uma taxa suficientemente grande para bater a capacidade máxima do thunderbolt, então o valor alcançado nos testes não poderia ficar abaixo disso, certo?

DiskSpeedTest - BlackImageDesign - SSD Kingston Hy

Formatamos o SSD como Mac Extended e, conforme esperávamos, os resultados HyperX 3k foram semelhantes ao que teríamos se ele estivesse instalado em uma porta SATA III, mostrando que o uso de um HD convencional subutilizaria a capacidade da unidade thunderbolt.

Conclusão

O modelo que testamos incluía a unidade de backup thunderbolt e um HD externo de 500 GB, conjunto que tem o preço sugerido de R$ 409. Há também a opção que traz um HD de 1 TB com um preço sugerido de R$ 519, lembrando que junto com qualquer um dos conjuntos é necessário adquirir separadamente um cabo thunderbolt. Como dissemos, recebemos um de 2 metros vendido na Apple Store que custa módicos R$ 149.

Isso faz com que o conjunto básico não saia por menos de R$ 558, mas será que vale a pena? Bem, a reposta não é tão simples quanto parece. Usuários que possuem máquina com conexão thunderbolt raramente a utilizam, já que o Apple Cinema Display é um dos únicos dispositivos a tirar vantagem dessa conexão. Por ser uma tecnologia nova, seu preço é alto e suas funcionalidade bastante limitada.

O púbico-alvo desse novo produto da Seagate acaba ficando reduzido às pessoas que querem finalmente fazer uso de sua porta Thunderbolt mesmo que o seu desempenho não seja superior ao de uma porta USB 3.0 quando utilizado com um HD convencional. Comprar um SSD para tirar vantagem da velocidade adicional encareceria bastante o produto, mas pelo menos eliminaria o gargalo de velocidade e faria com que a unidade de backup passasse a utilizar todo o potencial do thunderbolt.

Vantagens

  • Cumpre o que promete, sendo capaz de alcançar velocidades superiores a uma conexão USB 3.0
  • Fácil de instalar

Desvantagens

  • Preço alto e ainda muito pouco popular
  • O conjunto não inclui um cabo thunderbolt, que deve ser adquirido separadamente
Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.