5 dicas para incluir sua mãe no mundo digital

Por Redação

Presentear alguém com gadgets pode ser uma boa maneira de trazer a pessoa para o universo digital. Com o Dia das Mães tão próximo, tablets, PCs e smartphones são boas opções de presentes para elas, mas, para as marinheiras de primeira viagem é preciso ter em mente que será necessária uma boa dose de paciência para ensiná-las a usar um novo dispositivo ou então ele logo será deixado de lado.

Apesar da tecnologia já fazer parte do nosso dia a dia e as novas gerações terem nascido com um computador nas mãos, a familiaridade com eletrônicos modernos não é tão natural para algumas pessoas. Esse avanço nos eletrônicos foi rápido e cresceu tanto que é praticamente impossível estar fora desse universo hoje em dia.

Para acompanhar a nova realidade, as mães de todas as idades também estão mais conectadas. Uma pesquisa feita pelo IBOPE, em 2013, mostra que mais da metade das mães brasileiras já está acessando a internet e as redes sociais diariamente. Mas a demanda pelo uso da tecnologia também já atingiu as pessoas com mais de 50 anos. Em janeiro de 2013 a terceira idade representava 1,95% do total de 94 milhões de brasileiros internautas, o que revela um aumento de 8,3% em comparação com o mesmo mês do ano anterior.

Esse cenário mostra que as gerações anteriores estão cada vez mais se integrando ao comportamento dos mais jovens. O desejo de ganhar roupas, acessórios ou itens para a casa no Dia das Mães agora concorre com o desejo de ganhar um tablet, smartphone ou um computador só para elas.

O avanço tecnológico também significa que está mais fácil inserir digitalmente as pessoas que ainda não tiveram amplo contato com a internet. Novos produtos mais intuitivos e com formatos diferenciados, como os 2 em 1, enchem o mercado com opções para todos os gostos e estilos. Unindo diversas funcionalidades, esses gadgets podem conquistar facilmente as mães. “Você não pode deixar sua mãe de fora desse mundo totalmente conectado, no qual as notícias são atualizadas a cada segundo e também não pode privá-la do prazer de ter a família inteira ao seu alcance com um simples toque na tela”, afirma Wanda Linguevis, gerente de produtos da Intel América Latina.

Confira a seguir cinco dicas para ajudar a sua mãe a entrar no mundo digital – sem causar muito stress nem para ela (e nem para você):

1 - Descubra a máquina certa para as necessidades dela

A escolha do equipamento certo está ligada ao tipo de uso que sua mãe gostaria de fazer. Como o acesso à Internet e computadores pode tornar a vida dela melhor, mais feliz e mais produtiva? Ela gosta de ver filmes e novelas? Quer acessar as redes sociais? Usar recursos de vídeo para falar com parentes e amigos distantes? Talvez ela goste de jogar cartas e possa se divertir com jogos online?

Há um produto certo para cada necessidade, e é preciso levar em consideração também a tecnologia por dentro do equipamento. Tarefas mais intensivas, como uso de vídeo, exigem um processador com maior potência. Produtos com foco em mobilidade merecem atenção especial à duração de bateria.

A enorme variedade de modelos e tipos de dispositivos presentes hoje no mercado garante que cada pessoa pode encontrar a máquina perfeita para o seu perfil. Faça uma boa busca e consulte os sites especializados para achar a máquina ideal.

2 - Coloque as novas tecnologias ao seu favor

Dispositivos com a tela sensível ao toque já estão presentes em quase todas as novidades do mercado e são um enorme facilitador para quem está se acostumando com a tecnologia. Desde tablets a All-in-one, passando pelos computadores híbridos que funcionam tanto quanto notebook quanto como tablet, os dispositivos estão mais intuitivos e fáceis de usar.

3 - Prepare e personalize a máquina

Depois de escolher e adquirir o equipamento mais adequado para as necessidades da sua mãe, uma ótima ideia é personalizá-lo e configurá-lo para facilitar a experiência de uso. Você pode fazer o download e instalar aplicativos e jogos que a sua mãe possa gostar. Você também pode criar ícones para os principais programas e links das páginas de internet que ela vai acessar mais – como as redes sociais, o programa de TV preferido dela, o serviço de e-mails. Aliás, você já pode configurar um endereço de e-mail para ela e, se preferir, cadastrá-lo nos principais serviços online. Para ficar ainda mais com a cara dela, você pode já salvar algumas fotos da família no dispositivo.

Também vale a pena dar um "tapa" na parte de segurança. Muitas máquinas hoje já saem de fábrica com recursos que ajudam a aumentar a segurança de uma forma geral. Certifique-se de que a máquina está equipada com antivírus e anti-malware, e que o navegador de Internet esteja com os filtros de segurança e anti-popup ativados.

Aproveite para desinstalar programas que podem confundi-la, tais como os que nunca são usados ou vários programas com a mesma funcionalidade. Lembre-se, para quem está começando, quanto menos informação, melhor.

4 - Assuma o papel de professor

Vá com calma na hora de apresentar o novo dispositivo e as suas funcionalidades para sua mãe. Ela terá acesso a um mundo completamente novo na palma das mãos e vai precisar se familiarizar com a tecnologia. Cuidado para não estressar a relação, pois isso pode fazer com que ela rejeite o novo dispositivo. Introduza os aplicativos e serviços aos poucos, começando pelas coisas mais divertidas – como vídeos, fotos, jogos. E vá apresentando novas possibilidades ao longo do tempo. Mostre para ela os aplicativos de comunicação e como ela pode usá-los para falar com a família e amigos e ainda economizar na conta de telefone.

Seja paciente com as dúvidas e dificuldades. Não se irrite se tiver que explicar a mesma coisa mais de uma vez. E também vale a pena dar dicas para que ela possa se proteger melhor: não enviar as senhas por e-mail para ninguém, não abrir arquivos anexos de fonte desconhecidas, cuidados redobrados ao acessar netbanking ou compras online. Ensine, mas não alimente os medos. O computador está lá para deixar a vida dela mais completa, e não para ser uma fonte de preocupações.

5 - Não entre em pânico

Se você seguir todos os passos corretamente, a sua mãe provavelmente vai se maravilhar com o novo mundo que se descortina à sua frente. Isso também significa que ela vai ligar para você cheia de dúvidas a qualquer hora do dia e da noite, entupir a sua caixa de e-mails com coisas fofinhas que ela achou por aí, subir todas aquelas suas fotos embaraçosas da infância nas redes sociais e comentar naquela postagem mal pensada que você publicou ao voltar da balada.

Sua mãe ainda está no “Jardim de Infância” do uso das ferramentas digitais, e ela precisa aprender não só a usar as ferramentas, mas também a etiqueta do convívio online. Entenda que sua mãe não está lá para te matar de vergonha – ela quer socializar e se divertir, como todo mundo. Vale a pena dar pequenas dicas de vez em quando para ajudá-la a ter um convívio agradável também no mundo virtual. Ela precisou de muita paciência para te ensinar muito mais coisa do que a informática, lembre-se disso.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.