TIM vai implementar sistema para agregar banda e agilizar 4G

Por Rafael Romer | 27 de Outubro de 2015 às 15h15

A TIM anunciou nesta terça-feira (27) durante a Futurecom que está implementando um novo sistema de agregamento de bandas de 4G (LTE) para aumentar a velocidade de upload e download de suas redes de dados no país.

O sistema, chamado de Three Carrier Aggregation (3xCA), permite que dispositivos móveis se conectem simultaneamente nas três frequências de 4G habilitadas no Brasil — 2600 MHz, 1800 Mhz e 700 Mhz — aumentando a velocidade de download em até três vezes e a de upload em duas vezes. A expectativa da operadora é de atingir velocidades de até 260 mbps de download com o sistema.

"Espectro é que o que há de mais vital para uma operadora de telefonia móvel e usar o espectro da maneira mais eficiente é o que traz competitividade e diferenciação", afirmou o CTO da TIM, Leonardo Capdeville. "O que estamos falando é da possibilidade de combinar três frequências em uma só, como se a gente as transformasse em uma única via de alta velocidade".

O projeto começará a ser implementado pela TIM ainda neste ano, mas só deverá ser massificado a partir de 2016 nas redes da operadora. Por enquanto, o tecnologia agregará apenas duas frequências (2600 MHz e 1800 MHz), permitindo velocidades de até 150 mbps. Com a implementação do espectro da 700 Mhz no país, a operadora deverá agregar também essa faixa ao sistema — o que deve acontecer a partir de 2017.

Do lado do consumidor, atualmente são apenas alguns dispositivos que dão suporte à tecnologia, como os iPhones 6 e 6s (e versões Plus), da Apple, e Galaxy S6 e S6 Edge, da Samsung, mas a expectativa é que mais smartphones passem a suportar o 3xCA a partir o ano que vem.

A TIM anunciou ainda que atingirá a cobertura de 400 cidades brasileiras com a rede 4G até o final de ano. Em setembro, a empresa registrou 265 municípios cobertos por redes de quarta geração, com um marketshare de 23%. Com a expansão prevista até o final do ano, a companhia da operadora chegará a 58% da população urbana do país.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.