Segurança é a maior preocupação dos brasileiros em relação às Olimpíadas 2016

Por Redação | 02 de Julho de 2015 às 18h28

A empresa de tecnologia da informação Unisys realizou uma pesquisa para medir a percepção dos cidadãos brasileiros em relação à segurança no país durante as Olimpíadas de 2016, que acontecerão no Rio de Janeiro. Foram apresentadas quatro opções aos entrevistados: violência urbana, riscos de segurança em meio de transporte públicos, ataques terroristas e "nenhuma preocupação sobre o tema".

No final da pesquisa, 77% dos brasileiros selecionaram uma das três ameaças indicadas como sua maior preocupação. A maioria (57%) respondeu que a violência urbana é a maior preocupação de segurança, com 62% das mulheres e 53% dos homens citando esta como a principal vulnerabilidade do país.

A segunda maior preocupação dos entrevistados diz respeito à segurança envolvendo o transporte público (11%), seguida pelo temor relacionado a ataques terroristas durante os jogos (9%). Já 23% dos entrevistados disseram não estar preocupados com a segurança para a realização dos Jogos de 2016 no Rio de Janeiro.

“É importante pontuar que o Rio de Janeiro vive uma escalada de violência urbana com sucessivos casos que têm chocado a sociedade. Por conta da brutalidade com que são cometidos, esses crimes foram amplamente divulgados na mídia nacional e internacional, ampliando a percepção de insegurança nas pessoas, o que faz com que a violência urbana apareça como uma grande ameaça no país às vésperas de uma competição como os Jogos Olímpicos”, explica Marcelo Neves, diretor de soluções de segurança e identificação da Unisys para a América Latina.

O executivo disse ainda que a empresa notou a mesma preocupação com a violência urbana no período que antecedeu a Copa do Mundo de 2014. "Entretanto, o evento foi muito bem sucedido do ponto de vista de segurança, devido aos grandes esforços no desenvolvimento de Centros Integrados de Comando e Controle para monitoramento, prevenção e gerenciamento de incidentes, a partir da integração de diferentes entidades públicas”, explica.

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!