Olimpíada do Rio gerou 10 vezes mais tráfego na rede móvel que a Copa de 2014

Por Redação | 24 de Agosto de 2016 às 17h44
photo_camera Divulgação

Não foi só pela TV que milhões de pessoas acompanharam os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, encerrados no último domingo (21): na telefonia móvel, o tráfego de dados enviados alcançou números astronômicos, dez vezes maior do que o registrado durante a Copa do Mundo de 2014.

De acordo com um balanço divulgado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), durante os 17 dias de competições da Rio 2016, os usuários de tablets e celulares enviaram o equivalente a 486 milhões de fotos, o que representa 255 Terabytes (TB) de dados trafegados. Só no Parque Olímpico da Barra, o tráfego foi de 67 TB, 3,5 vezes superior a todo o tráfego móvel durante a Copa de futebol. Em média, cada pessoa que compareceu ao evento enviou 80 fotos por dia. Além disso, no período da Olimpíada, foram registradas 30 milhões de chamadas de voz.

Segundo a superintendente de Controle de Obrigações da Anatel, Karla Crosara, o monitoramento da qualidade dos serviços, como taxa de acesso e queda no serviço de voz e dados, se mostrou muito satisfatório. Crosara também afirma que, graças ao crescimento e evolução das tecnologias 3G e 4G, a qualidade de serviços foi muito superior em relação à Copa do Mundo – na época, a internet móvel de quarta geração havia acabado de ser implantada no país.

"As taxas de acesso nas redes de voz e dados foram acima de 99%. Não ocorreu interrupção na infraestrutura de telecomunicações necessária para a realização dos jogos e transmissão de imagens. A demanda de tráfego foi suportada pelas operadoras móveis, muitas vezes surpreendendo o usuário pela qualidade", disse.

Para garantir a prestação do serviço, a Anatel autorizou a instalação de 320 estações com antenas de telefonia a mais nos locais monitorados, além de liberar 39 mil pedidos de uso temporário de espectro e licenciar 90 mil equipamentos. A demanda também foi maior que há dois anos, quando aconteceu a Copa: os Jogos do Rio atraíram 206 países e 640 competições em 37 arenas, com cerca de 30 eventos por dia. Já na Copa do Mundo foram 64 jogos distribuídos em pouco mais de um mês (o dobro de dias da Olimpíada) e mais ingressos distribuídos: 7,5 milhões contra 3,5 milhões em 2014.

O monitoramento ocorreu nos principais pontos do Rio de Janeiro, como as arenas olímpicas, a Vila Olímpica e aeroportos, e também nas cidades que receberam jogos de futebol, entre elas Brasília e São Paulo. Segundo Marcus Paolucci, superintendente de fiscalização, os maiores desafios foram frequências nos aviões para transmissões de TV e para as provas de maratona aquática e triatlo.

Fontes: TeleSíntese

Fonte:  G1