Google I/O: Cardboard marca a entrada do Google no campo da realidade virtual

Por Caio Carvalho | 28 de Maio de 2015 às 19h13
photo_camera Divulgação

No Google I/O 2014, a gigante das buscas fez sucesso com o Cardboard, um "gadget" feito de papelão que permite assistir a vídeos em realidade virtual usando um celular. Até então, o produto não era tão levado a sério, até mesmo pela própria companhia. Mas isso mudou, e no I/O deste ano o Google revelou a nova versão dos óculos equipados com a tecnologia.

À primeira vista, o headset tem o mesmo design e material usado no aparelho do ano passado. A diferença é que ele agora está um pouco maior e, consequentemente, oferece suporte para telefones com telas acima das 6 polegadas. Isso significa que donos do Nexus 6 e dos iPhones 6 e 6 Plus poderão conectar seus dispositivos na caixa de papelão e usá-los para ver conteúdos em realidade virtual.

De acordo com Clay Bavor, da divisão responsável pelo acessório, o Cardboard também está mais fácil de montar e usar. Em apenas três passos ele já fica montado, e sua ativação se dá por meio de um pequeno controle na lateral, que substitui o botão do modelo anterior. Além disso, a novidade vem acompanhada de um aplicativo oficial para iOS, bem como um kit de desenvolvimento para que profissionais possam criar novas aplicações, tanto para Android quanto para o sistema móvel da Apple.

Outra informação é que o Cardboard terá a educação como um dos focos principais do Google. Para tal, a empresa revelou um programa chamado Expeditions, que irá distribuir kits com unidades do headset para escolas para que professores levem os alunos a viagens em várias partes do mundo por meio da tecnologia de realidade virtual presente nos óculos. Entre os locais já confirmados estão a Sociedade Planetária, na Califórnia, o Museu Americano de História Natural, em Nova York, e o Palácio de Versalhes, na França.

Os mestres poderão controlar tudo o que os estudantes acessam por um tablet, e cada unidade do Cardoboard custa cerca de US$ 20 pelo programa Expeditions. Professores e instituições de ensino interessados em adquirir o acessório podem se inscrever online no site Google for Education.

Jump

Google Cardboard

Além de educativo, o Cardboard também será voltado para experiências mais complexas. Isso através de uma outra iniciativa, chamada Jump, um produto composto por um conjunto de 16 câmeras pequenas que, ao serem organizadas em um formato próprio, funcionarão como um único equipamento para filmar conteúdos em realidade virtual. O projeto é uma parceria do Google com a fabricante GoPro, que venderá o pacote "Jump-Ready" que inclui as 16 câmeras.

Google Cardboard

O número de câmeras não é por um acaso. Segundo Bavor, o Jump calibra a cor e compensa sua exposição para garantir que as imagens dos 16 gadgets se unam sem que algumas das fotografias fique fora de foco. Complicado esse processo? Um pouco, mas resumindo: o Google utiliza o material bruto da própria câmera, que ajusta a iluminação e o contraste. Feito isso, os algoritmos da companhia fazem o alinhamento tridimensional das imagens embaçadas, para só então uni-las em uma única foto.

As instruções de montagem e utilização das câmeras Jump serão disponibilizadas até setembro deste ano, e todo o conteúdo produzido poderá ser compartilhado pelo YouTube, que ganhará suporte ao projeto.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.